O processo de precificação de serviços e produtos é complexo, envolvendo diversos fatores, desde as práticas de mercado, a incidência de impostos, investimentos, matéria-prima, tempo de mão de obra utilizado e até mesmo as estratégias de marketing empregadas por cada empresa. Alguns desses quesitos são mensurados facilmente, outros dependem de um controle mais rígido para que o cálculo de custos fique próximo do real.

Em indústrias, por exemplo, a matéria-prima, a depreciação de máquinas e equipamentos e custos indiretos são importantes para o preço final do produto. No entanto, em empresas de serviços, este custo recai quase que totalmente sobre a folha de pagamento da empresa. Por isso, entender como o tempo das pessoas é alocado em tarefas, projetos, clientes e até por tipo de tarefa é fundamental para calcular preços e controlar margens de lucro.

Pensando nisso foi criado o Runrun.it,  uma plataforma que possibilita a gestão de tarefas, tempo e desempenho em empresas dos mais diversos setores. O sistema fornece relatórios que auxiliam gestores e administradores a visualizarem, por exemplo, a quantidade de tempo investido pelos colaboradores em cada tipo de tarefa ou cliente, facilitando a precificação de serviços similares em novos negócios, além de permitir a preservação do capital intelectual da empresa e o aumento da produtividade.

“O valor de um serviço ou produto deve ser suficiente para gerar lucro para a empresa, mas sem deixar de ser atrativo para o consumidor. Para isso, é preciso que se tenha conhecimento exato sobre os custos de cada parte do processo, identificando onde pode haver redução de gastos e melhor a aproveitamento de recursos”, afirma o CEO da Runrun.it, Antonio Carlos Soares, especialista em produtividade.

Um dos pontos sensíveis nesse processo é a quantificação do tempo de trabalho dos colaboradores, sobretudo em empresas prestadoras de serviços. “Todos os recursos são escassos e limitados, inclusive o tempo. Logo, é preciso que as empresas lidem com essa questão da forma mais eficiente possível. Utilizar ferramentas para controlar tarefas e fazer uso dos dados gerenciais fornecidos por elas também são formas de tornar serviços e produtos mais competitivos no mercado”, ressalta o executivo. Quer saber mais, acesse o site.