* Por Claudia Mamede

As pessoas que têm ideias e querem abrir um negócio, acabam sempre ligando o sonho em si, com o empreendedorismo, mas esquecem que o empreender é “verbo do sonho realizado”, e isso dá muito trabalho para colocar em prática, e no meio do caminho, muitos desistem do sonho e/ou de empreender!

Mas porque tanto se fala em empreender e conquistar seus sonhos?  Acredito que essa relação exista porque as pessoas imaginam que ambos sejam inatingíveis, por mais que queiram e sonham, não acreditam que podem ou que seja possível!  Mas, muitos se esquecem que como tudo na vida, não há fórmulas mágicas ou prontas, e que o sucesso dessa união dependerá de quanto tempo e investimento pessoal você vai colocar na empreitada.

Primeiro passo é segurar a ansiedade e saber por quanto tempo você está disposto para se preparar para o novo negócio. Se já tem a ideia, conhece o público, mercado, processos e principalmente o “modelo de negócio” prontos, ótimo, mas se não os têm ainda, ou parte deles não está fechado, é melhor não ter pressa nem pular etapas. Você até pode achar que está perdendo tempo, mas no final verá o quanto foi valioso cada minuto.

Não tenha medo de contar sua ideia para outras pessoas. Procure opiniões diferentes, se sua ideia for muito inovadora, tente explica-la para aquelas pessoas que você sabe que terão dificuldade de entender e ESCUTE suas percepções, anote o que achar importante e considere-as em seu planejamento.  Boas dicas poderão vir daí, acredite.

Busque conhecimento e informações das mais variadas formas. Participe de eventos, cursos e tudo que for te capacitar para o negócio. Seja aberto a mentoria, ouvir pessoas experientes é sempre uma boa ideia. Hoje, várias instituições oferecem esse tipo de serviço até gratuitamente. E quem sabe no futuro, você não poderá retribuir tudo que aprendeu, sendo um mentor também.

Experimente ser o cliente do seu negócio. Inverta os papéis e lembre-se que antes de você ser um empreendedor, você sempre será um cliente de alguém. Normalmente as pessoas “viram” empreendedores motivados a melhorar o negócio dos outros, mas quando têm o seu próprio acabam caindo nas mesmas armadilhas e perdem a visão do cliente, fato que não pode acontecer, já que isso é imprescindível para qualquer tipo de negócio.

Realize. Não deixe seu negócio ou sonho ficar só no papel. Empreender não é sonhar ou fazer belos e mirabolantes planos e sim, executa-los. É colocar todos os verbos de ação e emoção juntos para trabalhar, e acima de tudo negar um verbo como lema: desistir. Nunca desista. Persista. Empreenda.


Claudia Mamede Canal RME

Cláudia Mamede é diretora na Rede Mulher Empreendedora e sócia da PitchCom – Assessoria de Comunicação e Imprensa – focada em mulheres empreendedoras.