Negócios Globais: A Importância das Missões Internacionais

Fazer negócios a nível mundial pode oferecer novas e excitantes oportunidades de crescimento e lucro para empreendedores, independentemente do tamanho da empresa. No entanto, se negócio global fosse fácil, todo mundo iria fazê-lo e há riscos e desafios significativos associados à internacionalização que você precisa observar antes de dar o primeiro passo.

Um dos grandes desafios para empreendedores brasileiros é construir Startups e empresas de classe mundial. Tanto que este foi um tema amplamente debatido ano passado pelo BNDES, com eventos em todo País para mostrar a importância de pensar globalmente desde o primeiro estágio da criação de uma Startup.

Para ter sucesso, você precisará ter parceiros e pessoas em quem você pode confiar para supervisionar as suas operações fora do Brasil, esse e outros vários alertas você terá a oportunidade de acompanhar aqui no Startupi nos próximos dias, com informações, dicas, entrevistas com especialistas, para que você possa entender, conhecer e se preparar para tornar-se um empreendedor global.

Questões Legais. Quando você quiser realizar negócios em outro País, você tem que estar familiarizado com as leis desse País. Você também pode ter que pagar impostos adicionais e taxas de importação, se você está importando produtos de outros países. As complexidades jurídicas de negócios internacionais pode ser um desafio e sem aconselhamento jurídico adequado você pode estar sujeito a multas e penalidades.

Idioma. As barreiras linguísticas são uma desvantagem óbvia para fazer negócios internacionalmente. Você pode precisar contar com tradutores quando se fala de contatos de negócios e os meandros do que dizem seus contatos podem ser perdidos na tradução. Se você está terceirizando o serviço ao cliente para outro país, seus clientes podem ter dificuldades para entender as pessoas cuja língua materna é diferente do seu.

Barreiras culturais. Diferentes culturas têm valores diferentes e as vezes essas diferenças podem ser gritantes. Sexo, por exemplo, pode revelar-se problemático em países onde as mulheres não recebem direitos iguais aos homens. Você deve perguntar-se por exemplo se você pode enviar com segurança funcionárias a certos países. Estilos de comercialização em outros países podem ser diferentes e comportamento educado no Brasil ou nos Estados Unidos pode ser indelicado em outros lugares. Algumas culturas não levam tão a sério contratos como outros e muitas culturas veem o grupo como mais importante do que o individual. É importante aprender os meandros culturais dos lugares que você faz negócios.

Supervisão remota. Se você está abrindo uma empresa de serviços em outro País ou simplesmente um site de e-commerce para vender produtos à distância, isso não reduz a necessidade de supervisão. É sábio empregar pessoas ou ter parceiros confiáveis que consigam reportar o status do seu negócio em outro País e que possa avisá-lo de eventuais problemas. Sem fiscalização adequada, você pode acabar errando achando que vai ter lucro e no final descobrir que por falta de supervisão confiável sua margem é muito menor do que poderia ser.

Dicas importantes para pensar em tornar-se global:

Começar cedo. A primeira regra de ouro é começar a pensar globalmente desde o início. Quanto mais cedo você começar a fazer negócios no exterior, mais cedo você vai ser capaz de rastrear e métricas avaliar o que é e do que não é eficaz.

Estudar o Mercado. Olhe para o mercado que você quer entrar, quem está lá, quem está ganhando, quem está perdendo, quanto mais você estiver familiarizado com a demografia locais do País, mais fácil será determinar o seu mercado e promover a sua marca. Você também deve saber o que a concorrência é assim. O site dos Consulados e Câmeras de Comercio são bons lugares para começar a obter informação útil, incluindo dados sobre o País e comunicados de imprensa.

Avaliar sua Marca. Ao fazer negócios globalmente, você não pode sempre contar com o peso do nome da sua empresa achando que isso vai ser sinônimo de sucesso garantido. Por exemplo, se o nome de sua Startup ou seu produto está em Português, com certeza o peso que ele tem no Brasil não será o mesmo em Países de língua inglesa. O mesmo vale para um logotipo: Uma coroa pode ter um significado diferente nos EUA do que na China. Não importa onde você faz negócios no mundo, sempre se perguntar “Qual é a história da minha marca?”, “Que Produtos ou Serviços eu quero vender?” e “Como Posso melhor comunicar isso no País onde quero fazer negócios?”.

Participar de Missões Comerciais guiadas

Quando você visita um País pela primeira vez contratar o melhor caminho é participar de uma Missão Comercial guiada, isso reduzirá muito seu tempo em agendar reuniões, participar de eventos e visitas específicas, falar com as pessoas certas, nos lugares certos, de acordo com seu interesse. Viajar sozinho em busca de negócios internacionais sem nenhum contato ou indicação, achando que vai conseguir ser recebido por empresas ou pessoas é um grande erro e vai gerar frustração, além de perder tempo e dinheiro investido em passagens e estadias, normalmente caras por serem em dólar ou em outras moedas. Um outro erro frequente é achar também que em uma semana você irá conseguir tudo: prospectar, fazer reuniões e fechar vendas. Pergunte-se para você mesmo: qual meu ciclo de vendas no Brasil? Se a resposta for três, seis, nove meses, por que acha que vai ser diferente em um País onde ninguém te conhece ou ao seu produto/serviço? Por isso, tenha em mente que um bom planejamento ANTES e APÓS a Missão é fundamental para se obter resultados futuros.

Reservar uma viagem. A viagem é um aspecto fundamental de fazer negócios no exterior, portanto, planeje acumulando as milhas de passageiro frequente. Certifique-se de que você está usando um programa de recompensas de viagem que lhe dá a flexibilidade para reinvestir as suas milhas para custear as despesas de suas viagens de negócios futuros. Além disso, manter um olho em sites de viagens com promoções e descontos pode gerar um ganho significativo.

Comunicação Frequente. Se você está procurando se expandir globalmente, você precisa estar em constante comunicação com os distribuidores, representantes de vendas e outras pessoas influentes no País. Telefone e e-mail pode ser impessoal; conferência de vídeo online pode ser a melhor alternativa. Produtos como o Cisco WebEx e Skype são baratos, fáceis de configurar e acessível por praticamente qualquer conexão de Internet. E, se você está procurando boa qualidade de imagem, vá para LifeSize serviço de conferência de vídeo HD ‘s.

Estudar as leis locais. Sua empresa estará sujeita a regulamentações desconhecida e, dependendo do seu acordo com os distribuidores, você poderá ter uma exposição Legal significativa. Mantendo isso em mente, obter contratos sólidos com as empresas que você está trabalhando, de preferência que você pode fazer valer nos Estados Unidos, é um caminho recomendado. Para isso, as Câmeras de Comércio ou mesmo Consulados têm especialistas que estão dispostos a ajudar, sem remuneração.

Amanhã tem mais, continue acompanhando este tema que é de extrema importância para quem quer construir Startups de classe mundial.