A Natura, empresa multinacional brasileira de cosméticos, em parceria com a ANPROTEC (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores) está em busca de startups para fazer negócios.

Luciana Hashiba, Gerente de gestão de rede e Inovação da Natura, conversou com o Startupi e contou que a ideia surgiu de um diagnóstico que realizaram sobre a distância existente entre essas empresas nascentes e o processo atual de Inovação da Natura. Ela conta que já realizaram parcerias com grandes empresas, universidades, institutos de ciência e tecnologia e que essas interações são essenciais para manter o ritmo de lançamento dos produtos. Luciana destaca que precisam cada vez mais dinamizar o processo de Inovação e por isso, acham que as parcerias com startups e empresas de base tecnológica são essenciais.

O objetivo da empresa é se aproximar dos empreendedores que têm inovação e tecnologia em seu DNA, para a criação de novos projetos, processos e produtos inovadores – aplicáveis e/ou adaptáveis ao seu segmento de atuação, agregando valor à oferta dos benefícios de bem-estar e beleza.

“Acreditamos na colaboração por meio de redes de inovação como estratégia para construir o futuro e se aproximar de empresas com base tecnológica e startups, ampliando o alcance de nossas ações, com foco em crescimento e desenvolvimento sustentável. Ouvir o que os empreendedores estão criando e realizando para entender em que momento estas criações poderão gerar negócios que nos permita trabalhar em conjunto é o objetivo desta ação”, diz Gerson Pinto, VP de Inovação da Natura.

Luciana Hashiba contou que a Natura já trabalha com algumas startups em diferentes projetos da companhia. “Agora estruturamos uma área e um processo interno de captura de oportunidades e acompanhamento das parcerias com foco em produtos, e acreditamos que este trabalho vai elevar significativamente o nosso grau de inovação, por meio das interações com startups”.

A Natura espera conhecer empresas que tenham um diferencial em relação ao existente no mercado e que sirvam diretamente, ou indiretamente, como forma de aumentar o bem-estar do usuário no uso das seguintes categorias:

  •  Aparelhos e dispositivos para aplicação de produtos cosméticos ou para tratamento e diagnósticos da pele, corpo, rosto e cabelo – capazes de ampliar ou gerar uma nova experiência de uso e benefício ao usuário;
  • Aplicativos que promovam a interatividade dos consumidores com nossos produtos e serviços;
  •   Tecnologias de ingredientes (emulsões, tenso-ativos, proteção solar, óleos, emolientes, ceras, modificadores sensoriais, ingredientes ativos, etc);
  • Tecnologias de formulações cosméticas (formas galênicas);
  • Tecnologias de embalagens que possibilitem novas formas de aplicação e experiências do usuário.

Segundo Luciana, a Natura espera soluções que possam ser incorporadas rapidamente em seu negócio. “Seja em nosso portfólio atual de produtos cosméticos, ou novas categorias de produtos adjacentes ao nosso core business. Estamos constantemente em busca de soluções que nos aproximem de nossos consumidores finais e de nossas consultoras, e por isso também esperamos soluções diferenciadas de conectividade e interatividade”.

Luciana conta que este projeto é uma importante ação dentre muitas que a Natura quer fazer para se aproximar dessas empresas inovadoras e seus habitats. “ A construção de um programa de relacionamento com este tipo de empresa é uma escolha estratégica e que deve se consolidar e crescer já no curto prazo, a busca por oportunidades de negócios neste ecossistema será uma constante” Acrescenta Luciana.

Comenta ainda que empresas de base tecnológica e o público empreendedor em geral possuem características únicas que podem e devem ser levadas para o processo de inovação da Natura. “Atributos como a velocidade para implementar soluções, a diversidade de ideias e o dinamismo para gerar e conduzir negócios são fundamentais na busca por inovações de impacto e para a consolidação da Natura como empresa inovadora” Finaliza Luciana.

Faltam poucos dias, os empreendedores interessados na oportunidade de negócio tem até o dia 04/05 para disponibilizar informações básicas sobre sua empresa, seus produtos e inovações e descrever a proposta e sua aplicabilidade através de um formulário disponível no site da Anprotec. O informe da chamada pode ser acessado neste link.