Na última segunda-feira (27), na FIESP em São Paulo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) lançou a terceira edição do InovAtiva Brasil, Programa que promove de forma gratuita a capacitação, mentoria para Startups com potencial inovador, além da conexão destas com o mercado.

Segundo o Secretário de Inovação do MDIC, Marcos Vinícius de Souza, o InovAtiva Brasil surgiu como uma resposta do Ministério às demandas recebidas há três anos por Fundos de Investimento, sobretudo estrangeiros. “Percebemos cinco grandes problemas no ecossistema brasileiro que motivaram a criação do InovAtiva: a falta de perfil empreendedor; validação e modelagem de negócios deficientes; capacitações inadequadas para negócios de alta tecnologia; metodologias específicas apenas nos grandes centros e pouco networking empresarial.”

Portanto esse era o desafio: Como acelerar milhares de negócios inovadores de forma gratuita, prática, acessada a qualquer hora em qualquer lugar? Foi então que surgiu o programa InovAtiva, que é formado por 3 pilares: capacitação, mentoria e conexão.

Foto:Denis Ribeiro

Foto por: Denis Ribeiro

Na primeira etapa, que vai até o dia 19 de junho, o InovAtiva receberá a inscrição de empreendedores para participar do ciclo de aceleração. Estão aptos negócios pré-operacionais ou empresas estabelecidas com até 5 anos de operação, aqueles com faturamento anual máximo de R$ 3,6 milhões e que não tenham recebido investimentos superiores a R$ 500 mil. Novos negócios (spin-offs) criados por empresas estabelecidas há mais de cinco anos também podem participar.

Após a fase inicial de inscrição, os projetos mais destacados passam para a segunda fase, na qual os empreendedores ficam em contato direto com mentores – empreendedores de sucesso, executivos de médias e grandes empresas, investidores e consultores – que ajudam as startups a compreender o mercado e a aperfeiçoar seus seus produtos e modelos de negócios.

Na terceira e última fase, após mais dois meses de mentoria, os 100 negócios mais estruturados participam de uma banca de apresentação dos negócios a investidores e grandes empresas. Todas as atividades do programa são gratuitas aos participantes.

Para o Secretário Marcos Vinicius, “Não existe em nenhum lugar do mundo um programa como o InovAtiva”.

Esse ano o programa conta com 3 grandes novidades:

  •  O MDIC aprovou um projeto no Prosperity Fund, programa de cooperação do Reino Unido, que prevê a participação de 15 finalistas do InovAtiva 2015 com perspectiva de internacionalização para conectar os seus negócios com investidores, aceleradoras, empresas e outros atores britânicos;
  • No Edital de Inovação da Indústria, que financia projetos de Pesquisa e Desenvolvimento de empresas em parceria com unidades do SENAI, os finalistas do InovAtiva terão uma pontuação extra na avaliação dos projetos pelo SENAI;
  • Parceria com o Ministério da Educação no âmbito das Chamadas de apoio financeiro a projetos de empresas com Institutos Federais de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, “Chamada CNPq-SETEC/MEC – Apoio a Projetos Cooperativos de Pesquisa Aplicada e de Extensão Tecnológica”. A novidade é que o MEC vai criar dentro da “Chamada” uma Linha de Apoio exclusiva para Startups finalistas do InovAtiva Brasil. As empresas finalistas das edições anteriores, 2013 e 2014, também terão acesso.Veja um vídeo explicativo sobre o InovAtiva: https://youtu.be/fnt17a3SouA

O primeiro Painel do evento abordou o tema “A importância da mentoria para o desenvolvimento de negócios inovadores”.

Foto:Denis Ribeiro

Foto por: Denis Ribeiro

Marcos Vinicius destacou que o InovAtiva conta hoje com 250 mentores, pessoas que querem ajudar de forma voluntária os novos empreendedores. Como a mentoria é feita virtualmente hoje eles possuem mentores no Brasil, Nova York, Boston e Vale do Silício o que é fundamental para os novos empreendedores.

Bruno Balbinot da Ambar Brasil, foi mentorado e agora integra o time de mentores do InovAtiva. Ele conta que a mentoria é algo novo no Brasil, mas que precisa muito ser trabalhada. “O mentor tem um talento diferenciado e até hoje eu tenho mentoria, tento me cercar deles e evoluir todos os dias”.

“O mentor ajuda o empreendedor a tomar a melhor decisão” garante Diogo Fernandes, finalista do programa InovAtiva 2014 com a Startup SmartI9,que viu na plataforma uma ótima oportunidade. “A parte fundamental do programa foi a mentoria, o mentor tem uma visão de mercado que eu não tinha”.


diogo

Cassio Spina da Anjos do Brasil é empreendedor há 25 anos que não teve a oportunidade de receber uma mentoria, reconhece o quanto isso faz falta. “A mentoria estimula o empreendedor a pensar de forma diferente, sair fora da caixa e isso com certeza faz uma grande diferença para o negócio”.

Felipe Fornaziere da Siemens, destaca “que o movimento das Startups é muito importante para as grandes empresas pois elas ainda enxergam a tecnologia desenvolvida no Brasil com insegurança, mas o contato com os empreendedores está quebrando muitas barreiras. Através da mentoria muitos executivos estão abrindo os olhos, vendo a qualidade dos empreendedores e mudando conceitos”.

Mas o que as grandes empresas ganham se aproximando das Startups? “Hoje não é mais uma opção, as empresas sabem da importância das Startups, com o projeto InovAtiva você consegue ter uma visão do que acontece no mercado saindo do tradicional. Hoje as parcerias com as Startups podem se tornar algo muito grande”, garante Felipe.

Para os executivos e profissionais com experiência em diversas áreas que tenham interesse em se tornarem mentores, podem acessar o site do Programa para mais informações.

O segundo Painel abordou o tema “Integração entre Startups e grandes empresas”.

2 painel

Leandro Carioni da Fundação CERTI, moderador do Painel, destaca que o Brasil está aprendendo a desenvolver Startups “Estamos crescendo em número e qualidade”.

Marcelo Frontini do Bradesco, garante que as grandes empresas estão aprendendo muito com as Startups “Hoje em dia temos muita inteligência e ótimas soluções aqui no Brasil, não precisamos mais ir buscar lá fora” garante ele.

Peter Seiffert da Embraer Venture, comenta que “Nos EUA e Europa é super comum grandes empresas fazerem negócios com Startups, pois elas hoje não tem capacidade de empreender e inovar na velocidade que precisa, por isso as parcerias com Startups são cada vez mais importantes”.

Rhuan Barreto da EasySubSea, que participou do InovAtiva em 2014, conta que o programa foi um divisor de águas e trouxe novas visões para o negócio. “Interagir com as grandes empresas não é uma tarefa fácil, o primeiro contato é o mais difícil e você precisa mostrar sua capacidade”.

Finalizando o painel, Naldo Dantas da Anpei, afirma que as empresas não podem mais esperar que as Startups vão até elas, é preciso criar uma via de mão dupla. “A aproximação com as Startups é uma questão de sobrevivência”.

Marcelo Prim, gerente de Inovação do Senai, se posiciona como grande parceiro do InovAtiva comenta a importância dos 3 pilares do programa “capacitação, mentoria e conexão são fundamentais. Tudo precisa estar conectado e é essa a proposta do InovAtiva, queremos dar suporte para que as Startups cresçam cada vez mais”.

Cronograma do Programa 2015:

  • Lançamento: 27/04
  • Inscrição de projetos: 27/04 a 19/06
  • Divulgação dos 300 selecionados: 13/07
  • Fase 2: 13/07 a 09/10
  • Fase 3: 13/10 a 30/11

Mais informações sobre o InovAtiva Brasil e inscrições: inovativabrasil.com.br