Matéria por Guilherme Junqueira*

Em um ambiente de interatividade, networking, cultura digital, conteúdo disruptivo e inovação, o SXSW (South by Southwest) se consolida cada vez mais como um evento que lança novas tendências, e onde startups do mundo inteiro interagem diretamente com investidores de todos os continentes. Além de todos esses diferenciais, o evento traz um ambiente único de imersão aos negócios de uma maneira leve e agradável, pois acaba se misturando com o acolhedor espírito musical e criativo de Austin, capital mundial da música ao vivo e do Texas.

Startups de todos os cantos do mundo participaram dos dias que acontecem o SXSW Interactive, e o Brasil realizou pelo segundo ano consecutivo uma grande ação de promoção às Startups brasileiras.

Liderada pela Apex-Brasil e com a parceria da ABStartups, a missão que levou mais de 15 Startups para participarem de diversas ações no evento, com o objetivo de promover as soluções inovadoras do país, buscar investimentos internacionais e realizar novos negócios.

Pitch Training
2015-03-13 10.23.23 (1)

Depois de selecionadas, as Startups brasileiras passaram por um mês de treinamento intensivo para realizar o pitch de sua solução para investidores e potenciais clientes. A Apex-Brasil contratou uma consultoria especializada para preparar os empreendedores para falar com investidores internacionais em ocasiões distintas: eventos de pitch, uma reunião 1 a 1 ou até mesmo durante uma feira de negócios.

“Achava que o fato de saber muito sobre minha Startup, faria meu pitch ser muito bom, mas é exatamente esse fato que pode prejudicar. O pitch training foi fundamental para identificar exatamente como explicar, encantar e falar apenas o que um investidor precisa saber. Nem acredito no quanto meu pitch evoluiu desde a primeira vez que o fiz, e me ajudou a sair desse evento com 3 reuniões agendadas com investidores.”  – Pedro N, CEO da GoAulas

Casa Brasil

casa

“De frente para o Gol”, essa é a definição do posicionamento do espaço brasileiro no SXSW. Localizada na Trinity Street, literalmente em frente à entrada principal do Austin Convention Center. A Casa Brasil ganhou olhares do mundo todo, realizando atividades em 4 ambientes: Auditório (onde foi realizado o pitch training, mentorias e palestras), Lounge (espaço aberto e descontraído, que serviu para os empreendedores realizarem reuniões informais com investidores e potenciais clientes), Exposição (área de demonstração dos games e soluções das Startups brasileiras) e Palco (local onde ocorreu o coquetel para recepcionar investidores nacionais e internacionais, servindo caipirinhas ao som de música brasileira).

“Ter a Casa Brasil como QG do empreendedor brasileiro, trouxe uma facilidade imensa para que pudéssemos marcar reuniões com pessoas relevantes para nosso negócio, ter um ponto de apoio com internet para trabalharmos e principalmente por trazer conteúdo e contatos importantes para nossa Startup”. – Caio Sagae – COO da Retroca

Platinum Connection

As Startups selecionadas para a missão ao SXSW tiveram a oportunidade de participar de encontros de negócios denominados “Platinum Connection”, com investidores e tomadores de decisão das grandes multinacionais atuantes na economia criativa. Foram em média 3 encontros com potenciais parceiros ou investidores que se adequem aos objetivos de negócios das selecionadas. Os encontros aconteceram com agendamento prévio e dirigido, realizados dentro do estande brasileiro no espaço Trade Show e em hotéis próximos ao Centro de Convenções de Austin.

Palestras e Painéis

2015-03-14 15.32.52 (1)

O primeiro painel de brasileiros no SXSW 2015 promovido pela Apex-Brasil junto com a ABStartups, teve como título “Startup Sucess In Brazil With a Foreign Accent” e contou com a presença de Elton Miranda, da Contentools, Gustavo Caetano, CEO da Sambatech e Presidente da ABStartups como mediador, Felipe Matos que no momento estava como COO do programa Start-UP Brasil e Felipe Venetiglio co-fundador da Dujour. Os painelistas presentes contaram suas experiências no ecossistema de Startups Brasileiras cada um com sua visão diferenciada. Elton Miranda, por exemplo, comentou sobre a sua experiência de estar no Vale do Silício na aceleradora 500Startups, e as diferenças entre os dois países. Já Felipe Matos, conta como o governo trabalha com as startups. Assista ao vídeo do painel na íntegra aqui.

O segundo painel, também promovido pela Apex, desta vez em conjunto com a BRInnovators, teve como tema “International Investments: Trends and Opportunities in Brazil” e contou com a participação de Santiago Subotovsky, da Emergence Capital, Humberto Matsuda, da Performa Invetments, Mariana Danagelo, da Accel Partners, Allen Taylor, da Endeavor e Bedy Yang, da 500Startups que foi a mediadora. Focado em investimento, os painelistas falaram sobre como anda o mercado de investimento em Startups no Brasil, além de compartilharem suas experiências em outros países da América Latina. Ao final do painel, Bedy pergunta: “Entre 1 a 10 qual a sua nota para investir no Brasil neste momento?”. Quer saber as reposta de cada um? Assista ao vídeo do painel neste link.

Trade Show

trade2

O Trade Show do SXSW é uma feira de negócios gigante, realizada no Centro de Convenções de Austin. Diversas tecnologias são lançadas nesse espaço anualmente e países do mundo todo reúnem suas melhores Startups para mostrarem seus produtos inovadores para o público do evento. Com o Brasil não foi diferente, pois a Apex-Brasil montou um espaço de destaque para representar o país, e deu a oportunidade para as Startups como a Denox, participarem da exposição.

“Foi sensacional demostrar nossos dispositivos inteligentes no Trade Show, porque além de validar que nossa solução é de fato global, conseguimos importantes contatos de clientes, parceiros e até mesmo investidores interessados em conversar depois do evento. Teve até um participante que perguntou se não tínhamos nenhum equipamento para vender ali na hora.”. – Paulo Arantes – VP de BizDev da Denox

Networking

Um dos grandes diferenciais do SXSW é que ele não se limita a apenas um auditório ou centro de convenções para realizar suas atividades. A cidade de Austin é completamente tomada pelo evento: hotéis se transformam em palco para mentorias e eventos segmentados, café se transformam em escritórios, bares viram whitelabel para marcas alugarem seus espaços, parque se tornam lounges de descanso, esquinas são locais de lançamento de startups e shows de bandas independentes, filas e filas são formadas para experimentar os diferentes foodtrucks da cidade, bike-taxis adesivadas com publicidade, viram o principal meio de transporte da cidade (além do lyft e uber é claro) e fazer RSVP para festas e happy hours de grandes marcas vira um hobby precioso para todos participantes.

Diante disso tudo, é impossível você não se conectar com pessoas interessantes na fila de um restaurante, durante um happy hour ou em uma sessão de mentoria gratuita para todos os participantes do evento. Se você se identifica com uma das coisas listadas acima, com certeza o próximo evento para sua Startup participar é o SXSW. Seja um associado da ABStartups para participar de missões internacionais como essa e também tenha acesso a diversos programas e benefícios para sua startup: www.bit.ly/abs-startups

Veja todas as fotos do evento aqui.

*Guilherme Junqueira, Gerente Executivo da Associação Brasileira de Startups