Matéria por Guilherme Junqueira*                                                                                                                                                  

No mês de março acontece em Austin/TX, um dos melhores eventos do mundo para startups, o SXSW. A Apex-Brasil em parceria com a ABStartups selecionou cerca de 15 startups brasileiras para participar do evento e de diversas atividades especiais customizadas para prospecção de investimento ou expansão internacional. A agenda de atividades preparatórias no Vale do Silício teve como objetivo fornecer para os empreendedores um conhecimento profundo sobre a cultura local, realizar visitas técnicas e participar de eventos de conteúdo e networking.

 No primeiro dia, aconteceu na Galvanize, uma sessão fechada para startups brasileiras (Goaulas, Denox, Dujour, Retroca, NetshowMe, 99biz, Big Hut Games, Reminds, ChefsClub, Woortrix, Blogo, Linte e Contentools) que contou com uma palestra incrível sobre como ter o pitch certo no momento momento certo quando se está em São Francisco.

 Jon Baer e Michelle Messina, da Explora Internacional, compartilharam sua experiência em venture capital e treinamento de empreendedores, dando dicas preciosas como essa:

 “O Silicon Valley tem um ritmo muito intenso, e as pessoas aqui trabalham de 10 a 12 horas por dia, porque em geral atenderam muitos clientes em diversos horários ao redor do mundo. Aqui (São Francisco) as pessoas são mais diretas e não gastam muito tempo com reuniões sem sentido ou marcam cafés de 3h.. então porque não fazer um call de 20 ou 30 min. Todos são pontuais, pois o tempo é muito valioso, então, fale com as pessoas, pegue o cartão, saiba a razão de fazer um novo contato e tente fazer um “follow up” com todos todos os cartões pegos enviando um email no mesmo dia.” – Jon

 A segunda atividade do dia foi um bate-papo com Pedro Sorrentino (ABStartups eSendgrid), Guilherme Cerqueira (Worthix e QuestManager) e Ariel Alexandre (AmoMuito e Reminds),  brasileiros que estão morando, trabalhando, empreendendo ou captando no Vale. Eles compartilharam as vantagens e desvantagens de trazer uma empresa para a Bay Area e deixaram alguns aprendizados para os empreendedores:

 “Aqui as pessoas confiam em você, até que você prove o contrário! Além disso, todo mundo se conhece, então se você falar, tem que fazer, se não você se queima.” – Pedro Sorrentino

 Já Guilherme Cerqueira, CEO da Worthix destacou a diferença e desafios entre o ecossistema brasileiro e o americano:

 “Empreender no Brasil é como tentar subir uma escada rolante descendo, e no Vale isso é ao contrário, pois aqui o próprio ecossistema te empurra para crescer, então aqui você é seu pior inimigo” – Guilherme Cerqueira

 Em seguida tivemos um papo com Andy Tsao, do Silicon Valley Bank, que contou sua experiência em atender startups do mundo todo com serviços bancários, facilitação para empresas instaladas nos EUA ou com foco no mercado americano, realização de investimentos e conexão global com a rede do SVB. Andy compartilhou alguns materiais bem completos sobre o mercado de inovação e investimentos:

Halo Angel Group Report – http://www.svb.com/halo-report-q2-2014-infographic

Global Innovation Economy Report – http://www.svb.com/innovation-economy-outlook

 A última atividade do dia (e a mais inspiradora), foi um papo com o Mike Hennessey, da Aceleradora Puente Labs, que busca startups da América Latina para expandir seus negócios no Vale do Silício. Em uma conversa bem franca, o investidor-anjo deixou claro sua visão de que todo empreendedor deve tentar ficar o máximo de tempo possível no bootstrapping, que duas pessoas é a quantidade ideal de sócios em uma startup (sempre com clifft de 4 anos). Mike ainda comentou que só investe em empreendedores que gosta, confia e respeita.

 “Não gosto de ver a foto e sim o filme, por isso costumo conversar com startups, passar algumas tarefas e ver o quanto os sócios conseguem evoluir em pouco tempo.” – Mike Hennessey

 “Hoje só existem 4 razões que fazem as startups “quebrarem”: conflito entre sócios, falta de dinheiro, muito dinheiro e foco!” – Mike Hennessey

 Durante os outros dois dias da missão, as startups foram visitar empresas no Vale, como a IDEO, Zendesk, Prezi, Evernote, GSVLabs, 500startups e WeHeartIt. Em todas as visitas o foco foi principalmente aprender sobre as melhores práticas de vendas, contratação, expansão, desenvolvimento de software e estratégias de investimento. Além disso, todas grandes empresas visitadas deixaram claro seu profundo interesse no mercado latino americano e mostraram o impressionante crescimento e conversão de usuários no Brasil.

 Para encerrar a missão em São Francisco aconteceu o StartupTalks, que teve como tema “Como fazer acontecer sendo estrangeiro” contando com mais de 120 participantes, trazendo fundadores de startups para contar suas experiências, desafios, sucessos e fracassos como começar e escalar seu negócio no Vale do Silício. Entre os principais palestrantes, estiveram nomes como Fernando Franco (LatinSF), Vitor Lourenço (Investor & First Designer on Twitter), Elton Miranda (Contentools), Gabriel Senra (Linte), Greg Pietruszynski (Growbots), entre outros.

 Fique ligado na cobertura completa das ações da Apex-Brasil e ABStartups no SXSW, e acompanhem os treinamentos, palestras, painéis e meetups que os empreendedores brasileiros participarão. Confira as fotos do evento aqui.

*Guilherme Junqueira, Gerente Executivo da Associação Brasileira de Startups