Matéria por Guilherme Junqueira*

A ABStartups (Associação Brasileira de Startups), realizou a primeira edição do Pitch Corporate 2015, evento que tem como objetivo apresentar Startups com soluções inovadoras para grandes empresas – potenciais compradores. Guilherme Junqueira, Gerente Executivo da ABStartups, conta que a intenção do evento é mostrar para as Startups que o dinheiro mais barato pode vir de um cliente e não necessariamente de um investidor. E ao mesmo tempo, mostrar para as empresas que buscam inovar que comprar produtos das Startups pode ser uma forma rápida e simples de se obter produtos inovadores.

pitch 1

O Projeto foi pensado em um novo formato, segmentando áreas de interesse, o que facilita para a seleção das Startups. A primeira edição contou com a parceria da ApexBrasil e focou em apresentar soluções B2B que sejam inovadoras e que possam ajudar as empresas exportadoras a serem mais competitivas, podendo ampliar o leque de produção e produtos e assim exportar mais. Cristiano Braga, Gerente Executivo de Projetos Setoriais da Apex, ressaltou a importância de eventos como este para geração de negócios entre empreendedores e potenciais compradores e espera que consigam ampliar o escopo de segmentos atendidos com novas edições do evento.

Guilherme conversou com o Startupi e contou que a seleção das Startups foi bem concorrida, foram 200 inscrições com soluções diferentes e apenas 10 foram selecionadas para apresentar o pitch de 5 minutos no evento.

Confira abaixo as Startups selecionadas para o Pitch Corporate Exportação:
Agendor – www.agendor.com.br
B2Blue – www.b2blue.com
Cargo Br – www.cargobr.com
Convenia – www.convenia.com.br 
I2O – Industrial Intelligence Online – www.i2o.com.br
Linte – www.linte.com.br
Rock Content – www.rockcontent.com.br
Seed – www.seeddigital.com.br
Simbio – www.simbio.com.br
Tracksale – www.tracksale.com.br

A ABStartups também selecionou 6 empresas que não fizeram pitch mas participaram como menção honrosa. São elas: Jertico, Lotebox, Qualiall, BlueEye, Stayfilm e OneTwo, que serão conectadas aos potenciais clientes via email.

O evento contou com 3 segmentos de compradores: Têxtil, Audiovisual e a Indústria de balas e doces. Representando esses segmentos, Matheus Fagundes (Dois Rios), Igor Kupstas (O2 Play) e Romualdo Silva (Riclan) participaram de um painel onde abordaram diversos temas, entre eles: Será que as Startups sabem as reais necessidades das empresas para criar uma solução para seus problemas?

painel

Para Romualdo esse é um trabalho difícil e sugere que os novos empreendedores se aproximem das Associações onde estejam presentes representantes de cada indústria, participem das reuniões mensais, para assim entenderem o que realmente as empresas precisam.

Igor destacou que muitas vezes as pessoas que tomam as decisões nas empresas estão um pouco distantes dessa nova realidade, por isso as Startups precisam se colocar no lugar dessas pessoas e manter sempre uma boa comunicação

Rodrigo Palos, da Startup CargoBr, conversou com o Startupi e acredita que ainda existe um preconceito em relação as Startups e acha que eventos como o Pitch Corporate traz muitos benefícios, “As empresas precisam entender que Startups são empresas inovadoras que trabalham para melhorar, engrandecer e amadurecer ainda mais o mercado em que as empresas off-line já trabalham. Acho que falta o fluxo de informação para todo mundo entender o que realmente são as Startups e eventos como este são importantes”.

marcos

Para João Marinheiro, da Startup I2O, eventos como o Pitch Corporate são extremamente benéficos pois proporciona a aproximação com grandes empresas, gerando o diálogo que não aconteceria caso as Startups fossem individualmente na porta das indústrias. “Você consegue gerar leads concretos, sinalizações de negócios com grande potencial. É de extremo proveito para todos os envolvidos” Afirma João.

Marcelo Furtado, da Startup Convenia elogia a iniciativa do Pitch Corporate em aproximar os possíveis clientes, não investidores, e conta que economizou 6 meses do ciclo de vendas em uma manhã.

Matheus Fagundes, Vice-Presidente da Dois Rios, elogiou as soluções apresentadas no evento dizendo que foram soluções bem amplas que atingiram diversos setores. Matheus acredita que o networking entre empresas e Startups é muito importante e deve ser cada vez mais trabalhado. “As Startups têm ideias muito úteis mas elas precisam ser vistas. Para isso é preciso se aproximar cada vez mais das Associações, Entidades e empresas, essa distância prejudica a todos”.

Para Guilherme Junqueira, eventos como o Pitch Corporate são muito importantes, pois quando as Startups estão em estágio de crescimento – como as que participaram do evento, em fase de operação, já possuem CNPJ, sócios consolidados e primeiros clientes, o desafio é expandir. Muitas vezes elas têm pouco recurso para investir em marketing e propaganda e estruturar uma área para fazer a prospecção de clientes. Outra dificuldade também é conhecer ou ter contato com decisores em grandes empresas ou potenciais clientes. “O Pitch Corporate elimina essas três barreiras e acaba aproximando e fazendo o match que realmente importa entre o comprador e o criador”, reforça Guilherme.

A expectativa da ABStartup é que eles invistam bastante nesse programa de acesso ao mercado, com foco em seus Associados. Guilherme pretende expandir o Pitch Corporate para diversos segmentos como educação, varejo e saúde e também levar o evento para outras cidades, sempre aumentando a média de negócios realizados.

Para ficar por dentro das novas edições do Pitch Corporate clique aqui.

*Guilherme Junqueira, Gerente Executivo da Associação Brasileira de Startups