Já dizia o ditado: Plante uma Árvore, Escreva um Livro e Faça um Filho. Dos três, a parte do escrever um livro nem é tão problemática, mas lançar um livro sim é um batalha. Com esse problema latente e também observando a falta de inovação neste mercado, Bernardo Obadia e Vitor Arteiro lançaram a Bookstart, um crowdfunding para projetos literários.

Seguindo o modelo já conhecido das plataformas de crowdfunding, a Bookstart recebe uma proposta de campanha de um autor, analisa, aprova e coloca à disposição na web. Os leitores interessados podem então fazer uma colaboração em dinheiro (por cartão de crédito ou boleto) e, se o projeto atingir a meta preestabelecida, o dinheiro arrecadado é utilizado para viabilizar os custos de produção e distribuição do livro. Se o projeto não atingir a meta em 60 dias todo o dinheiro é devolvido para quem investiu.

bookstart

“O objetivo é oferecer um serviço que fique entre a autopublicação e o trabalho de uma editora profissional. Vamos publicar com alguma qualidade e ao mesmo tempo dar capilaridade para autores independentes”, afirma Obadia.

Além disso, a plataforma também é parceiro das editoras de livros. Elas enviam os seus projetos e a startups cria uma campanha, funcionando como um canal complementar de acesso direto aos leitores, mesmo antes da obra ser publicada. Em alguns casos, dependendo da proposta do projeto, também atuam na promoção da obra.

A Bookstart começou com modelo bootstrap de investimento e espera publicar entre 20 e 25 obras por mês nos próximos 18 meses, com uma venda de 1,1 mil exemplares mensais.

Bora publicar mais livros?

Imagem: Two-storied Bookshelf. Seamless texture via Shutterstock