Uns anos atrás, certo tempo depois de milhares de sites de cupons diários e ofertas coletivas desaparecerem, me impressionei por ainda ver certas inovações surgindo em torno desse tipo de proposta – e progredindo. Aprendi que nunca é tarde para ter diferenciação e valor agregado. Por isso, passei a ficar com os olhos abertos e me questionar uma segunda vez quando vejo algo que não soa tão inédito.

Mais recentemente, há umas semanas, recebi uma visita interessante do criador de um app que comecei a usar, o Meu Mundo POA. Resolvi dar uma busca na boteco de aplicativos da Apple pra ver se tinha algo específico sobre Porto Alegre e me deparei com um guia interativo de bares, restaurantes e lugares cool. Na hora, pensei: deve ser apenas mais um de uma categoria que hypou há muito tempo, mas acabei gostando, achando diferenciado. Eis que, alguns dias depois de eu comentar sobre o app em alguma rede social, o criador me procurou na redação.

A primeira coisa que perguntei para o fotojornalista – agora empreendedor – Jean Schwarz foi: por que criar mais um app de descobrir lugares? O que o motivou? Qual é o objetivo? Acostumado a contar histórias com imagens, por ter trabalhado em jornal, morado com índios em beira de estrada, convivido em alto mar com pescadores, fotografado conflitos egípcios durante as pré-eleições, além do drama dos sírios em campos de refugiados na Jordânia, Jean também gosta de uma prosa – e começou a desfiar a sua.

meumundopoa

“Eu era avesso a celulares, mas numa festa meu destino e meu gosto mudaram. Conheci a designer e artista plástica paulista Yara Pansani,  que trabalhava em uma grande produtora de filmes comerciais em SP. A gente se apaixonou e acabei me apaixonando também pelo celular e por aplicativos de trocas de mensagens. Só que durante as pontes aéreas a gente viu a necessidade de desenvolver um aplicativo que mostrasse os lugares bacanas e ‘do momento’ nas cidades”, contou. Ok, mas o app é para achar lugares de paquera, de curtir a dois?

“Quando Yara chegava na sexta à noite em Porto Alegre, muitas vezes eu não sabia onde levá-la. Sempre procurava em timelines de redes sociais ou ligava para amigos para saber o que fazer e aonde ir. Sentia falta de dicas mais completas. Novos restaurantes, horários, informações de lugares legais para se divertir  na cidade. Foi então que começamos a pensar no quão bacana seria se tivéssemos um aplicativo no estilo de um guia, com essas informações, de uma forma mais privilegiada.  Agenda, fotos, fotos 360˚ e vídeos dos lugares mais interessantes. Como ela trabalhava na produtora e já conhecia todo o processo de produção e eu fotografo há 19 anos , decidimos montar o MeuMundoPoa, o primeiro vídeo-guia do Brasil”, contextualiza.

Depois desse estalo, Jean saiu do jornal onde trabalhava e foi aprender a programar – diz que ficou quatro meses estudando 14h por dia. Yara também saiu da produtora, começou a desenhar a interface do aplicativo. Yara ainda convidou o irmão, Gustavo Pansani (administrador de empresas) e o programador paulista Bruno Hassunuma, depois chamaram o profissional de marketing intelligence, André Sato. O app ainda conta com fotógrafos e editores como colaboradores.

Confira abaixo mais informações sobre o app (e a empresa), a partir de conversas com a equipe fundadora.

Modelo de negócio

“Hoje, nosso modelo de negócio funciona como um clube e a atuação vai desde bem-estar, gastronomia a entretenimento.  Os estabelecimentos que desejam fazer parte e ter seu negócio no aplicativo pagam uma pequena mensalidade. Produzimos os contéudos, colocamos no app e o parceiro opta por um dos três planos. Também disponibilizamos o material para que eles possam usar mensalmente em redes sociais. Além disso, o próprio usuário do aplicativo gera conteúdo via compartilhamentos diretos do app”, explica Gustavo.

Adoção, por parte dos estabelecimentos e dos consumidores

“Estamos bem felizes nestes 2 meses e meio de operação. Lançamos a versão android há 2 semanas.  Novos estabelecimentos estão nos procurando e  querendo fazer parte do app. Estamos conseguindo estreiar um novo estabelecimento a cada 15 dias.  Achamos que para o usuário ta sendo muito legal a possibilidade de poder assistir  a balada ou ouvir do próprio chef como sera o menu para o jantar a dois a noite.

Essa aproximação através do video no aplicativo,  faz com que as pessoas se identifiquem com a proposta do lugar, no dia,  momento e circunstância. Temos recebido sempre  reviews  positivas.  Teve até um taxista já me indicou meu próprio aplicativo. Quando eu disse que já conhecia e era um dos idealizadores do app,  o cara achou que eu tava de de brincadeira com ele.  Mas enfim, foram quase dois anos de muitos desafios. E esse tipo de situação que está acontecendo hoje nos orgulha muito.

Do desejo ao sonho. Do  estudo a  realização. Na verdade, nunca dei muito ouvido para coveiros (pessoas que tentavam jogar a ideia para baixo). Poxa, se eu duvidasse da dedicação e esforço, jamais teria vendido um carro de herança e comprado uma camera para ser fotógrafo hea 19 anos atrás”, comenta Jean.

 

Próximos passos

“Nosso roadmap está bem definido para o ano que vem. Lógico que como trabalhamos com mobile estamos sempre antenados. Eu e Bruno já estamos estudando a versnao watche e Yara já começou layoutar a versão WEB.  O MeuMundoPoa vira em  formato de hotsite.  Nosso esforço será para  lançar até o mês de abril. Além disso, tem o nosso ecommerce com previsão de lançamento até o fim do primeiro semestre. Vamos  levar ao nosso público, ofertas exclusivas dos parceiros do MeuMundoApp e possibilitar compras através do aplicativo num só touch”, explica Bruno Hassunuma.

“Em março de  2015  iremos nos reunir em SP para decidir como será o MeuMundoSP. Acreditamos que está na hora de pensarmos em outras cidades. E por uma questão de logistica, São paulo  será a primeira. Minha familia é de Sao Paulo, tenho casa na capital e temos muitos amigos na cidade. Depois se  sobrar um  tempo  queremos dar andamento aos outros apps que fizemospara crianças e viajantes.  Os códigos  estão prontos, falta mesmo é tempo para layoutarmos“, brinca yara.