O mercado de aplicativos continua a crescer e já movimenta aproximadamente US$ 100 bilhões. No entanto, há uma série de particularidades muito interessantes nesse mundo, que foram analisados pela Frank N. Magid Associates.

A pesquisa indica que, apesar de o uso de aplicativos ser maior em smartphones do que em tablets, é nas telas maiores que as pessoas estão dispostas a gastar dinheiro com os apps.

O estudo se concentrou nos EUA, onde 71% da população utilizou apps em smartphones durante 2014 – índice 10% maior do que no último ano e 40% maior do que em 2011. No caso dos tablets, o índice foi de 57% – 13% a mais do que no ano passado e 45% a mais que em 2011.

Entre os usuários de tablets, 60% deles afirmaram que gastam dinheiro com aplicativos, contra 54% dos donos de smartphones. Na média, consumidores gastaram US$ 19 com aplicativos para tablets, contra US$ 13 em smartphones. Já em relação às compras dentro do app, a média dos tablets foi de US$ 16 e a dos smartphones foi de US$ 9. No total, consumidores de tablet gastam uma média de US$ 55 com conteúdo, enquanto os de smartphone gastam US$ 42.

Há só um ponto em que tanto smartphones quanto tablets empatam: em serviços de assinatura. Aqui, capitaneados principalmente pelos de streaming de música, ambos os tipos de consumidores gastam em média US$ 20.

Os reis de vendas ainda são os games. Segundo outras consultorias, como a App Annie e a IHS, os consumidores gastarem aproximadamente US$ 16 bilhões com aplicativos no último ano, sendo que 70% do montante foi com games.

Via Cnet