A compra do Gnip pelo Twitter por US$ 134 milhões (cerca de R$ 300 milhões) mostra o verdadeiro valor de informações. A startup Gnip é de Colorado nos Estados Unidos e basicamente coletava diversas informações do Twitter para vender para outras empresas.

O Gnip foi fundado em 2008 e tem clientes em 40 países do mundo e ficou conhecida por ser a primeira empresa a ter acesso a toda a base de informações do Twitter, enquanto o Twitter fornecia infraestrutura para que os tweets fossem postados. O Gnip também funciona com Facebook e com Tumblr, mas essas partes podem ser desativadas após a aquisição.

O momento de startup de dados é forte. A Datasift levantou US$ 70 milhões em investimentos e a Topsy foi adquirida pela Apple por mais de US$ 200 milhões em dezembro de 2013.

A compra do Gnip faz com que o Twitter tenha a possibilidade de vender diretamente seus dados acumulados e derrube a concorrência. Aqui entre a dúvida de que essa possa vir a ser a nova tendência nas redes sociais: elas mesmas coletarem, juntarem e monetizarem seus dados.

Os concorrentes do Gnip podem começar a se preocupar, já que agora sua maior fonte de informação se tornou também uma concorrente. Será que o Twitter continuará liberando seus dados gratuitamente?