A Samsung se prepara para entrar com tudo no mercado de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) depois de comprar a SmartThings, na última quinta-feira, 14. Com isso, a sul-coreana entra na competição em um setor onde Google e Apple também estão investindo.

Os valores da aquisição não foram divulgados, mas, segundo o TechCrunch os rumores falam na cifra de US$ 200 milhões pela startup que tem dois anos de vida, 55 funcionários e o apo de Max Levchin, co-fundador do PayPal.

Como outras empresas de automação residencial, a SmartThings permite ao usuário controlar os dispositivos de sua casa, como luzes e trancas de porta, com o smartphone. Até o momento ela levantou investimentos de US$ 15 milhões de fundos como Greylock, Highland Capital, First Round Capital, SV Angel, Lerer Ventures, Yuri Milner’s Start fund, David Tisch, A-Grade Investimentes, CrunchFund e Box Group.

A empresa diz que já tem dezenas de milhares de clientes e sua base de usuários cresce a uma média de 20% ao mês. Além disso, contam com 5 mil desenvolvedores criando aplicações para os seus sistemas.

As empresas dizem que, apesar da aquisição, a SmartThings continuará a operar independentemente, em sua sede em Palo Alto, na California. É interessante notar também que a startup nasceu em 2012, financiada coletivamente no Kickstarter.