Lembram do artigo em que mencionei a República do Café com Leite? Mineiros e paulistas, produtores de leite e de café, alternavam-se no poder. Aqui na redação do Startupi, outros alimentos andam de boca em boca. Brócolis é o nome que damos quando vamos servir um conteúdo que nem sempre é desejado ou apetitoso, apenas saudável e importante: são os conteúdos mais fatuais ou jornalísticos – até mesmo os investigativos, que oferecem amplitude e/ou profundidade sobre a trajetória de um empreendedor ou de um segmento. Tem gente que gosta, tem gente que não.

Chocolate é como chamamos o conteúdo “docinho” que atrai fácil, até por impulso, porque conversa com as profundezas neurofisiológicas emotivas (e isso tem o seu papel importante na saúde do organismo): são os infográficos e outros conteúdos curiosos mais leves. Da mesma forma, tem gente que gosta, tem gente que não. Mindset, o “estado mental” tão defendido no meio empreendedor, requer uma conexão emocional.

Este editorial foi lançado na newsletter do Startupi: 
assine para receber um resumo da semana anterior e dicas para a semana seguinte!

Dificilmente se vive só de brócolis ou só de chocolate – assim como dificilmente se agrada a gregos e troianos. Nascemos como empresa de inteligência em 2008 e usamos informação bruta com contornos de opinião para começar a articular o mercado de startups e, assim que o mercado aqueceu, a abundância de fatos e informações trouxe novas necessidades e possibilidades, como a de organizar conteúdos em categorias (editorias) e listas. Trouxe também uma geração mais despojada de inovadores que segue evoluindo em meio a mudanças culturais, de comportamento, de consumo, de referenciação.

Assunto sério como investimento em tecnologia também pode ser leve. Quando não pode misturar, a gente intercala uma porção de cada tipo: nossa dieta equilibrada é a Democracia do Brócolis com Chocolate.