Para os parentes, Joe Penna sempre vai ser o Jônatas de Moura Penna. Para 2,8 milhões de assinantes de seu canal, ele é o memorável Mistery Guitar Man. Diretor criativo, músico e ator e de vídeos que, desde 2007, de vez em quando recebem destaque do próprio Youtube, Joe viu que seu hobby estava começando a dar um bom dinheiro e resolveu apostar todo seu tempo.

Em 2010, ele já tinha comprado à vista um apartamento em Los Angeles, com dinheiro do programa de afiliados, do merchandising (de marcas globais gigantes) que ele insere no vídeos e dos produtos que ele sempre arranja um jeito (não chato nem intrusivo) de oferecer. Não se sabe ao certo a grana dele (nem me importa, sorry), mas em programas de afiliados e em geração de leads e em brand placement, a quantidade de visualização é essencial e o cara tem isso de sobra.

Há 15 anos sem pisar no Brasil, ele teve uma trajetória bem customizada: mudou-se para os Estados Unidos, entrou na faculdade de Medicina, tocava guitarra, abriu seu primeiro canal no Youtube (há 12 anos), trabalhava em uma produtora de vídeos. Largou a Medicina e a produtora, ficou só com os vídeos, nos quais toca guitarra, às vezes.Nem sei se tocar é o verbo certo, pois o cara é fera em edição e efeitos especiais, um grande experimentador de linguagens (stop motion, animação, etc). Sabe aquele papo de maestria e de entrar em modo flow? Aham, acontece com o Joe.

Sem desgrudar os óculos escuros do rosto (agora entendi o “mistery” do canal), ele conversou comigo na ala das baianas VIP do youPIX Festival e eu gravei pra vocês.