Enquanto alguns russos vieram para o Brasil jogar futebol, alguns brasileiros foram para a Rússia programar. É isso mesmo, nem só de futebol vivem os brasileiros e foram anunciados os campeões do mundial de programação ICPC. O time brasileiro melhor colocado foi o Instituto Militar de Engenharia, do Rio de Janeiro. O Instituto, em 26º lugar na competição, foi o vencedor latino-americano e teve a melhor colocação da região no ranking. O primeiro colocado da competição que analisa programação, mas também trabalho em equipe e habilidade de resolver problemas foi a Universidade Estadual de São Petersburgo. A maratona é voltada para estudantes de faculdade.

As finais aconteceram em Ecaterimburgo, na Rússia, e outros destaques na participação brasileira foram os grupos da Universidade Federal de Pernambuco, na 36ª posição e o grupo do campus São Carlos da Universidade de São Paulo, que ficou em 69ª. Também participaram o campus São Paulo da USP, a Universidade Estadual de Campinas e a Universidade Federal de Campina Grande.

Os times tinham que responder as mesmas questões. Caso você programe, pode tentar respondê-las, aqui e testar seu desempenho. A diferença entre um time e outro é, além do número de respostas corretas, o tempo que o time demorou para respondê-las.

Os times vencedores levam prêmios em dinheiro. Os quatro primeiros lugares levam medalhas de ouro. Do quinto ao oitavo lugar, os premiados levam medalha de prata e da nona a décima segunda posição, bronze. O grupo com maior pontuação será o campeão mundial e levará US$ 16.500. Os outros três times com medalha de ouro levam prêmior de US$ 7.500, os com medalha de prata levam prêmios de US$ 4.500 e as com bronze US$ 2.250.

Aqui a lista completa de vencedores.