Você conhece o termo “domótica”? Deveria. Domótica (domus=casa + robótica) é o termo designado para a tecnologia de automação em casas. Os recursos de automação podem ser usados na iluminação, comunicação, climatização, segurança, conforto de uma casa e afins. A Microsoft atenta ao termo e ao crescimento do segmento, anunciou ontem sua primeira aceleradora dentro dos Estados Unidos focada unicamente a domótica.

Com inscrições até o dia 17 de julho, a nova aceleradora da Microsoft é uma pareceria com a empresa de seguros American Family e dará US$ 100 mil dólares em benefícios sem pegar equity. As exigências são que a startup esteja no começo, tenha mais de um membro e seja focada em domótica. “Queremos ajudar empresas que olhem para o futuro e vejam possibilidades para construir grandes produtos que faça, as casas mais seguras, convenientes, confortáveis, divertidas e eficientes”, descreve o site do programa.

“É o momento da domótica na inovação de startup. Estamos trabalhando com a American Family para dar uma experiência excepcional para empreendedores na nossa aceleradora. Startups aceitas no programa irão ganhar todo o incentivo para construir empresas com o potencial de ter um enorme impacto nas nossas vidas”, disse Steve Guggenheimer, vice-presidente e desenvolvedor de experiência para a Microsoft, na apresentação da aceleradora.

A Microsoft Ventures Accelerator vai funcionar no QG da Microsoft em Redmond, Washington. O programa tem duração de quatro meses, mas não obriga a empresa a ficar mais que o tempo do programa no local. No fim da aceleração, a Microsoft organizará um demoday com investidores para as startups se apresentarem. As empresas participantes não precisam se preocupar em ter obrigação de se ater a tecnologia Microsoft, no programa a empresa descreve que aceitará startups que trabalham com todas as ferramentas.

Para participar a empresa tem que preencher esse questionário na F65 até 17 de julho. A primeira turma de acelerados começa os trabalhos em agosto de 2014. As startups ou fundadores podem ser de qualquer origem ou nacionalidade, desde que possam participar presencialmente do programa durante os 4 meses em Seattle.