Uma nova pesquisa da Flurry, empresa de análise de dados, mostra que nesse primeiro semestre o uso de aplicativos de fitness cresceu muito mais do que os outros apps.

No período entre dezembro de 2013 e junho de 2041 o uso de aplicativos em geral cresceu apenas 33%, enquanto os de fitness cresceram 62%. É curioso notar que no ano passado a proporção era completamente diferente. Durante 2013 o uso diário de aplicativos em geral cresceu 113%, enquanto os de fitness aumentaram apenas 49%.

Para promover o estudo a Flurry analisou 6.800 aplicativos instalados em 1 mil iPads e iPhones – a empresa não cita números do Android nem Windows Phone ou outras plataformas.

Para a Flurry, algo que impulsionou o uso de tais aplicativos são os acessórios de fitness que trabalham com o sistema da Apple e estão se popularizando nos EUA. “Esses acessórios vêm com aplicativos que são feitos para o uso diário”. Além disso, a empresa acredita que parte do crescimento também é mérito da inovação nos aplicativos dessa categoria, que, segundo eles, estão se destacando mais do que as inovações de outras áreas.

flurry1

Mas, de acordo com a análise, o principal fator para o crescimento, é a consolidação de uma categoria que eles chamam de “Fanáticos do Fitness”.

O grupo possui demografias bastante interessantes. Ele é composto em 62% por mulheres, contra 38% de homens – contra o 48% de mulheres e 52% de homens que representam a média de consumidores mobile em geral.

Eles também têm idades bem específicas. A incidência de fanáticos do fitness na faixa entre 25 e 34 anos é 41% maior do que a média de consumidores mobile em geral. Na faixa dos 35 aos 54 anos a incidência é ainda maior: 47%. Já no caso de adolescentes e millenials a comparação fica em -28% e -57%, respectivamente.

flurry2

O gráfico abaixo também demonstra que essas pessoas costumam ser pais, esportes de fãs, gostam de correr e prestam pouca atenção a redes sociais e games mobile.

flurry3