A Natura –essa mesmo, de cosméticos– e o Media Lab do MIT –esse mesmo, de Massachussets– anunciaram que irão promover um hackathon em parceria em agosto: o Desafio Natura Campus. Dois selecionados a partir desse evento irão desenvolver seus projetos no Media Lab, em Boston.

A ideia é que os desenvolvedores achem soluções e, em resumo, respondam a pergunta “Como a tecnologia pode unir o produto ao ambiente virtual para ampliar a experiência do consumidor Natura?”. Mas atenção, serão apenas aceitos desenvolvedores que tenham vínculo em instituições públicas ou privadas de ensino superior brasileiras, seja como professor ou como aluno. O vencedor será estudante visitante no Media Lab.

Adriano Jorge, gerente de Inovação Aberta e Redes da Natura diz que dar atenção para a tecnologia não é apenas importante só para uma empresa de cosméticos e sim essencial para todas as empresas. “Do ponto de vista da tecnologia, qualquer empresa de qualquer setor não vai evoluir e nem sobreviver se não trouxer tecnologia para os seus produtos. A ideia desse hackathon é trazer tecnologia pra evoluir a experiência do cliente da Natura”, afirma o gerente.

E isso pode acontecer de várias maneiras. “Pode ser tanto na compra do produto, quanto da utilização, experimentação. A ideia é usar a tecnologia pra conectar o mundo virtual com o mundo físico e esse ‘físico’ para a gente é o produto”, conclui Jorge.

A Natura já participa de um consórcio com o Media Lab do MIT desde 2012. O Media Lab tem como lema “O futuro é vivido, não imaginado” e é um dos centros de referência em inovação, design, ciência e tecnologia do mundo.

Os escolhidos a partir do hackathon terão até 180 dias para desenvolver o projeto no Media Lab, do MIT, em Boston. A Natura dará uma bolsa no valor máximo de R$ 13.000 que servirá para custear também alimentação e moradia dos vencedores.

Jorge falou mais da parceria. “A gente já tem um portfólio de seis projetos que fazemos em colaboração com eles. Dentro do consórcio a gente tem acesso a tudo que está sendo pesquisado dentro do Media Lab e quando vemos algo que pode ser interessante para a Natura fazemos uma parceria. A gente já vem trabalhando em projetos de pesquisas com eles”, afirma.

A Natura espera consolidar a ideia nascida no projeto. “É a primeira vez que o Media Lab está vindo para o Brasil e a primeira vez que estão fazendo um hackathon com uma empresa. Nossa proposta é que até duas ideias sejam selecionados para que depois os estudantes possam ir até o Media Lab por um período de até seis meses. A gente não quer só ter ideia, a gente quer que chegue até o consumidor”, afirma Jorge.

Jorge também afirma que os vencedores também poderão continuar a trabalhar no desenvolvimento do produto aqui no Brasil, na Natura. As inscrições para o programa vão até o dia 11 de junho e podem ser feitas aqui.