O rapper Dr. Dre e seu sócio, conhecido executivo da indústria fonográfica Jimmy Iovine acabam de ter confirmação do contrato de aquisição por parte da Apple: vão vender a empresa de equipamentos sonoros Beats Electronics (dos famosos fones de ouvido caros coloridos) e o serviço de streaming Beats Music por dois bilhões e seiscentos milhões de dólares em dinheiro mais quatrocentos milhões de dólares em ações da Apple, perfazendo um total de US$ 3 bilhões. A transação ainda depende de aprovação das autoridades.

“Música é uma parte tão importante da vida de todo mundo e tem um lugar especial nos nossos corações aqui na Apple”, declarou Tim Cook, CEO da Apple. Iovine, da Beats, foi categórico: “eu sempre acreditei que o lugar da Beats é com a Apple”.

A confirmação da notícia vem quase um mês depois de a imprensa (inclusive o Startupi) comentar uma intenção de compra no valor de US$ 3.2 bi, que depois de uma due dilligence foi baixado para US$ 3 bilhões. Moral da história: empreendedor, faça seu dever de casa, deixe tudo certinho, para não perder 200 milhões de dólares ;)

Posso falar? Duas empresas com produto validado, um monte de clientes pagantes, altíssimo faturamento, com inovações constantes, super sofisticadas, branding super aspiracional, marca-desejo… adquiridas juntas por um valor que mal chega perto de um aplicativo de foto (instagram, adquirido pelo Facebook também por 3 bi) ou um app de comunicação (Whatsapp, adquirido pelo Facebook por 19 bi). O que significa? A resposta só pode ser: alinhamento estratégico. Ou algo mais?

Imagem de abertura: Techcrunch