Os últimos anos não tem sido nada fáceis para a BlackBerry. Após ter perdido muito mercado durante o ano de 2013, a empresa quase pediu falência. Mas ela ainda sobrevive e seu novo CEO John Chen, sabe que em 2014 é tudo ou nada. E, uma das apostas da empresa para dar a volta por cima se chama Internet das Coisas, ou melhor: Project Ion.

A carta na manga para o projeto é a empresa QNX, adquirida pela BlackBerry em 2010. Com isso, eles desenvolverão vários esforços para promover o desenvolvimento de um ecossistema conectado com aplicações seguras e recolhendo dados de diversos dispositivos operando em diferentes ambientes, principalmente carros.

“Conforme os custos da conectividade continuam a cair e tecnologias se tornam mais difundidas, um novo mercado está emergindo – a Internet das Coisas. Bilhões de conexões gerando trilhões de transações e exabytes de dados diariamente irão precisar de plataformas que possam trabalhar com segurança em escala global”, diz Chen, ressaltando o foco da BlackBerry em segurança.

Apesar do assunto já ser discutido há um bom tempo, Internet das Coisas ainda é um universo com potencial enorme, principalmente por que é aplicável a praticamente qualquer vertical de mercado. Se a BlackBerry conseguir sucesso nesse campo, ela pode salvar todo o resto da empresa, que um dia foi líder na venda de smartphones.