A Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e a ABStartups (Associação Brasileira de Startups) assinaram nessa quinta um convênio que visa fomentar a comunidade de startups brasileiras. Segundo Ricardo Santana, Business Director da Apex Brasil, a iniciativa tem vantagens para empreendedores e também para startups: “teremos ações programadas, iniciativas e metas a ser atingidas, mas o principal é a aproximação de startups com empresas. Queremos apresentar esses dois para que possam fazer negócio juntos. As startups vão poder levar soluções para as empresas e exportar suas ideias”, afirma.

Para Gustavo Caetano, presidente da ABStartups  (na esquerda da foto acima junto com Maurício Borges, da Apex), o timing é ideal. “Por muito tempo cada um lutava pelos seus interesses [startups, aceleradoras, associações]. A gente entendeu que é melhor nos juntar e levar nosso nome com relevância para fora, do que continuar cada um sozinho. O Brasil está olhando para as startups”, disse no evento de assinatura do convênio, nesta tarde.

Maurício Borges, presidente da Apex Brasil, também estava otimista com a parceria, que para ele vai ser fundamental para os próximos anos do empreendedorismo brasileiro. “É importante levar esses brasileiros talentosos para o mundo. Porque somos bons, temos experiência, então temos que ir sem medo de ser feliz. O Brasil não pode ficar acanhado com todo esse potencial”, afirma Borges.

No evento também foram anunciados quatro projetos importantes que serão apoiados pelos parceiros:

Startup Base Uma base de dados com todas as startups brasileiras. A plataforma já está no ar, mas segundo Gustavo Caetano, as duas instituições querem fazer com que as próprias startups utilizem a base como instrumento de trabalho, facilitando o acesso a investidores e parceiros potenciais.

Case 2014 O evento será voltado para empreendedores e startups e vai ocorrer em novembro deste ano.

Pitch Corporate – As duas instituições querem criar um convênio com empresas para que as startups apresentem seus pitches diretamente para empresários.

Missão Internacional – Ambas querem ajudar as startups a participarem dos eventos internacionais de startups, como TechCrunch Disrupt. A ideia é dar a oportunidade para startups brasileiras irem a esses eventos e mostrarem seus projetos.