Caso seja um leitor assíduo do Startupi, você sabe que há alguns dias anunciamos que o Laboratório de Mobilidade, criado pela SPTrans para fazer com que desenvolvedores apresentassem soluções inovadoras para o trânsito caótico de São Paulo, iria abrir a oportunidade também para startups.

Agora, a Secretaria Municipal de Transportes anunciou ontem, em evento com o secretário-adjunto de Transportes, Evaldo Gonçalo, e o chefe de gabinete da SPTrans e coordenador do Laboratório de Mobilidade Urbana, Ciro Biderman, que o laboratório busca também parceiros para investir nas startups. Segundo informou a assessoria da SPTrans, o programa procura “empresas-anjo” que oferecerão Seed Money, tutoria técnica e econômico financeira além de um jantar de aconselhamento para as empresas inscritas.

O evento contou com a presença de mais de 20 representantes de startups interessadas no projeto. As empresas receberam o plano de trabalho e agora passarão por um processo de seleção. As escolhidas terão um espaço de trabalho estilo co-working com internet, sala de reuniões compartilhada, diversidade  de sistemas operacionais de aparelhos celulares (Android e Windows Phone), além de acesso em primeira mão a dados da SPTrans e da CET.

A próxima reunião será focada nos desenvolvedores que receberão bolsas de apoio à pesquisa, vinculadas e gerenciadas pela  Fundação da USP (Fusp), alocadas de acordo com a experiência e o currículo dos candidatos.