Depois de um duro processo de avaliação, 21 empreendedores de 10 países diferentes foram submetidos a bancas de avalição e cinco brasileiros receberam a chancela de “Empreendedores Endeavor”. A última etapa durou três dias e incluiu entrevistas, deliberações e momentos de networking. Entre os grandes especialistas que fizeram parte das bancas de avaliação estão o vice-presidente da Amazon, Diego Piacentini, e o CFO do MercadoLibre.com, Pedro Arnt.

Os empreendedores do Grupo RPH, do Rio Grande do Sul; da Toys Talk, de Minas Gerais; Confiance Medical, do Rio de Janeiro; da Welle, de Santa Catarina; e da Star Think Uniforms, de São Paulo; acabam de ser selecionados para receber apoio da Endeavor. Esses empreendedores receberão o aconselhamento de uma rede de mentores e especialistas com o objetivo de alavancar o crescimento dos seus negócios. A organização internacional sem fins lucrativos que promove o empreendedorismo de alto impacto realizou sua última etapa entre os dias 07 e 09 de abril na capital catarinense. O evento, que já foi realizado em cidades como Dubai, Londres e Miami, retorna ao Brasil depois de quatro anos.

Passaram pelo Painel 21 empreendedores de todo o mundo que foram entrevistados por mentores da rede Endeavor formada por investidores, executivos e especialistas. Entre eles, o fundador do Buscapé Company, Romero Rodrigues; e o fundador da Redpoint, Anderson Thess; além de nomes internacionais, como a CEO do Grupo Cisneros, Adriana Cisneros; a EY IPO Markets Leader, Jackie Kelley; o vice-presidente da Tata Consultancy Services, Gabriel Rozman; o COO do BBVA, Ángel Cano Fernández; o Co-fundador da Everyday Health, Mike Keriakos; o CEO da Advent International, Ernest Bachrach e o sócio da Bain & Company, John Smith.

Como funciona o processo seletivo?

O processo seletivo da Endeavor funciona por indicação e é dividido em várias etapas. Após passarem por um filtro, os empreendedores são submetidos a entrevistas com membros da própria organização e especialistas, além de uma banca nacional e outra internacional. O processo acontece continuamente e tem duração média de nove meses. Só no ano passado mais de três mil empresas foram avaliadas no Brasil, 300 foram entrevistadas e apenas 12 conseguiram a última aprovação. Durante o processo são avaliados critérios como potencial de crescimento, tamanho do mercado, diferencial competitivo, e a capacidade de execução dos empreendedores. Hoje, a Endeavor Brasil apoia 117 empreendedores à frente de 67 empresas, que empregam mais de 20 mil pessoas e faturam mais de 3,8 bilhões de reais.  Aproximadamente ¾ dessa receita foi conquistada após a seleção e apoio da Endeavor.

Presente em 20 países, a Endeavor seleciona e apoia empreendedores de alto impacto, além de realizar iniciativas de capacitação e mobilização de stakeholders para influenciar políticas públicas favoráveis ao empreendedorismo. Para o diretor-geral da Endeavor Brasil, Juliano Seabra, o empreendedorismo de alto impacto é uma ferramenta para o desenvolvimento econômico do país. “Procuramos empreendedores grandes enquanto pequenos. Selecionamos empreendedores que sonham grande, estão crescendo rapidamente, gerando empregos e revolucionando indústrias. Além do impacto direto dos seus negócios, esse empreendedores tem o poder de influenciar outros através do seu exemplo”.

A afirmação está embasada no estudo “Estatísticas de Empreendedorismo” lançado anualmente pela Endeavor em parceria com o IBGE. O estudo aponta que apenas 1,5% das empresas é responsável pela geração de aproximadamente 50% nos novos postos de trabalho no país. Essas empresas são chamadas empresas de alto crescimento porque aumentam seu corpo de colaboradores cerca de 20% ano, por pelo menos três anos consecutivos.

Conheça os empreendedores selecionados:

Cristiano Brega, Guarany Guimarães, Fernando Magero e Bruno Braga – Confiance Medical, Rio de Janeiro

Preview

Guarany e Cristiano eram revendedores de equipamentos médicos e Fernando era técnico, na mesma empresa. Em 2002, os três decidiram unir forças para fundar a Confiance Medical, que, durante quatro anos, fazia a revenda e manutenção de equipamentos. Bruno foi contratado como estagiário, e evoluiu até se tornar sócio. Logo perceberam que poderiam construir seus próprios equipamentos, com alta qualidade e menor custo, além de prover uma assistência técnica mais competente.

Hoje, a empresa produz, vende e aluga equipamentos de videolaparoscopia com qualidade equivalente aos mais modernos equipamentos médicos mundiais, oferecendo serviços de pós-venda diferenciados a preços competitivos. A Confiance torna possível a democratização do uso da tecnologia da videolaparoscopia no sistema de saúde brasileiro, permitindo economia no uso de recursos dos hospitais e reduzindo o tempo de recuperação do paciente no pós-cirurgico.

Rafael Madke – Grupo RPH, Porto Alegre

Preview

Rafael Madke nasceu em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, e graduou-se em Farmácia na UFRGS em 1996. Trabalhou no departamento de Radiofarmacos do Hospital Moinhos de Vento, onde conheceu Dr. Osvaldo Estrela, que tornou-se seu mentor e o convidou a desenvolver o departamento de medicina nuclear do Hospital Santa Casa. Nas últimas décadas, o setor foi controlado pelo governo, o que causou ineficácia em relação a outros países. Trabalhar com a área da saúde requer diagnósticos e tratamentos com desempenho e eficácia que não permitam erros. Rafael identificou esses problemas do setor no Brasil e fundou a RPH, que oferece aos profissionais da saúde radiofarmacos com alta tecnologia e inovação.

Marco Carvalho e Ivan Zorn – Toys Talk, Belo Horizonte

Preview

O mineiro Marco e o venezuelano Ivan se conheceram na China, ao abraçarem oportunidades de negócios no oriente. Tornaram-se sócios em um escritório para importar produtos brasileiros, depois mudaram a empresa para negociar lâmpadas, mas foi no mercado de brinquedos que encontraram a grande oportunidade. Depois de 10 anos na China, eles fizeram o caminho inverso de grande parte dos empreendedores e voltaram ao Brasil para empreender novamente. Ele criaram a Toys Talk, que hoje tem alcance global, com vendas em mais de 20 países, e atua com entretenimento infantil, focando na criação e comercialização de brinquedos de alta tecnologia atrelados a um forte conteúdo próprio.

Tem como missão inovar o brincar e por isso é referência na utilização de tecnologias de comando de voz, RFID, realidade aumentada, reconhecimento por toque e rádio controle para dar vida aos seus produtos, permitindo-os contarem suas histórias e tornarem-se os melhores amigos das crianças. Para 2014, a empresa prepara a entrada no mercado com sua marca própria e foco em “SMART Toys”, brinquedos capazes de interagir com smartphones e tablets.

Sergio Bertucci e Milena Satyro Bertucci – Star Think Uniforms, São Paulo

Preview

Sergio Bertucci e Milena Satyro Bertucci são apaixonados por moda, publicidade e inovação. Para unir a paixão ao trabalho, criaram, em 2005, a Star Think Uniforms. Uma empresa que oferece aos clientes uniformes com design e estilo diferenciados. Para eles, o uniforme de qualidade, além de ser um posicionamento da marca, deve ser bonito e confortável para que os funcionários se sintam bem em vesti-los.

Com prazos de entrega rápidos e preços competitivos, a Star atua em três principais segmentos: uniformes de linha de frente para o varejo, uniformes médicos e uniformes promocionais para campanhas no PDV. Todos os produtos são confeccionados usando tecidos diferenciados e padrões de costura, tingimento e estampas da indústria de moda, o que garante maior qualidade e durabilidade às peças.

Gabriel Bottós e Rafael Bottós – Welle, Florianópolis

Preview

Os gêmeos Rafael e Gabriel Bottós, de 30 anos, gastavam horas hipnotizados pelo equipamento a laser do consultório oftalmológico do seu pai. Na faculdade de engenharia os irmãos fundaram o primeiro laboratório de processamento a laser e se envolveram em um projeto inovador de solda a laser. Esse experimento os inspirou a estudar no Instituto Fraunhofer, em Aachen, na Alemanha, líder em tecnologia laser no mundo. Lá eles foram orientados pelo professor Stefan Kaierle, grande especialista na área, e também tiveram a oportunidade de aprender muito enquanto trabalharam na Rolls-Royce e Audi com máquinas de corte e solda de alta potencia.

Em 2008 os irmãos retornaram ao Brasil e começaram sua própria empresa, a Welle, que já recebeu investimento do Fundo Criatec e foi apoiada pela incubadora CELTA. A Welle manufatura máquinas e equipamentos a laser de maior precisão e durabilidade para marcação, gravação, micro usinagem, limpeza e soldagem. Ela atende a indústria metalmecânica, automobilística, de linha branca, naval, e empresas na área de petróleo, joias, ou que trabalham com polímeros, como tecidos e metais em geral. Com seis anos de existência, a Welle já é líder brasileira de tecnologia a laser com clientes como Whirlpool, Bosch, Tramontina, Weg e outras.