A Nokia lançou oficialmente no Brasil seu programa de incentivo a desenvolvedores, o DVLUP. O objetivo do programa é guiar programadores interessados em trabalhar com os produtos da finlandesa, adquirida pela Microsoft.

A empresa quer orientar os desenvolvedores desde a concepção da ideia até a finalização e publicação do aplicativo. A ideia é fomentar as três linhas de produto da empresa — Asha (SO Asha), Lumia (SO Windows Phone) e Nokia X (SO Android modificado).

A empresa explica que, conforme os desenvolvedores criam aplicativos, eles ganham pontos de experiência que mais tarde podem ser trocados por oportunidades.

“Os devs podem receber apoio na promoção de seus aplicativos com destaque na Windows Store e App social da Nokia, além de publicidade in-app, bem como divulgação digital e social entre outros benefícios”, destaca Vanessa Calil, diretora de ecossistemas da Nokia Brasil.

O programa também oferece capacitação, acesso a ferramentas específicas, participações em eventos nacionais e internacionais, além de prêmios como smartphones e acessórios.

Para participar, os devs devem se inscrever no site do programa para iniciar sua participação em competições locais e globais. Os dois primeiros torneios brasileiros já estão disponíveis.

Um deles, a “Copa dos Apps”, tem como foco aplicativos que unam tecnologia e futebol. Já o segundo, o “Meu App é POP!” quer estimular a popularização de apps para Windows Phone. Com esses dois desafios, a Nokia oferece aos desenvolvedores mais chances de ganhar prêmios, já que quanto mais apps forem cadastrados e mais downloads receberem, há um acúmulo maior de pontos.

Os regulamentos de cada uma das competições fica disponível dentro da página assim que o desenvolver tiver o cadastro aprovado.

Mais sobre o DVLUP

O programa iniciado como um projeto piloto em novembro de 2012 nos Estados Unidos e Canadá e hoje está disponível em 47 países, incluindo Austrália, Áustria, Brasil, China, Egito, Finlândia, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Índia, Indonésia , Irlanda, Itália, , México, Portugal, Rússia, Arábia Saudita, Singapura, África do Sul e  Espanha. Em breve, mais países serão adicionados ao programa.