Quem diria que os engenheiros do Facebook Bryan O’Sullivan, Julien Verlaguet e Alok Menghrajani passaram os últimos anos de sua vida desenvolvendo uma linguagem de programação completamente nova?

Pois é. Na última quinta-feira a rede social surpreendeu muita gente ao anunciar o Hack, sua nova linguagem de programação que promete ser rápida, eficiente e organizada como poucas conseguem.

A linguagem funciona de forma semelhante ao PHP e a maioria dos arquivos PHP já podem ser migrados para Hack. O próprio Facebook, que usava muito PHP, já está usando e testando o novo código.

“Normalmente, linguagens dinâmicas permitem um desenvolvimento rápido mas sacrificam a habilidade de encontrar erros cedo e confundem o código rapidamente, principalmente em grandes bases de código. Por outro lado, linguagens estáticas dão uma rede mais segura, mas normalmente perdendo uma interação rápida. Nós acreditávamos que deveria haver uma intersecção. Assim, nascia o Hack. Acreditamos que ele oferece o melhor de linguagens dinâmicas e estáticas e será valioso para projetos de todos os tamanhos”, escreveram Verlaguet e Menghrajani.

Alguns especialistas em programação, como Nils Aldermann, James Miller e  Simon Welsh, mencionados pela Wired, afirmam que usaram o código e nunca viram algo assim antes.

Com o código estreando no Facebook para mais de 1,2 bilhão de pessoas, há grandes chances de ele se popularizar. Além disso, a linguagem está disponível em um site especial, onde seus criadores disponibilizam tutoriais e ferramentas para os desenvolvedores conhece-la.

No próximo mês, ainda deverá haver um Hack Developer Day, no campus do Facebook, onde os engenheiros promoverão treinos e palestras sobre a nova linguagem.