Alain Banfi quer mudar o mercado imobiliário. E não do jeito convencional. De um jeito “startutípico”: com uma plataforma online inédita. O fundador do Urby promete fundar mais que classificados online, mas um site de busca de imóveis. A diferença que parece sutil, não é. Classificados exigem um pagamento do anunciante, site de buscas, não, explica Banfi. Mas então como eles vão ganhar dinheito? Banfi explica que o jeito de monetizar é por topo de lista. “Assim como o Google”, exemplifica.

O empreendedor conta que montou a startup já faz um tempo, mas só lançaram oficialmente a plataforma em julho do ano passado, quando estava mais consolidada.

Outro destaque que faz para sua startup é quanto a geolocalização. É possível ver automaticamente no próprio anúncio o que há nas redondezas do imóvel. “Oferecemos navegação visual por dados georeferenciados. Essa tecnologia geocentralizada permite ver segurança, comércio”, diz o empreendedor.

“Nossa vantagem é a escalabilidade: temos facilidade de escalar os imóveis. Temos tecnologia de busca vertical, ou seja, robôs que saem web afora buscando anúncios de imóveis”, explica Banfi. O Urby já mostra imóveis de 21 estados brasileiros.

O empreendedor diz que ergueu a empresa com investimento próprio feito com os outros sócios, mais investimento-anjo de R$ 1 milhão. “Vamos lançar a próxima versão e aí queremos gerar tráfico e aumentar a participação dos usuários no site. Já temos uma sessão perguntas e respostas só de imóveis, mas queremos criar um ambiente onde os usuários possam se ajudar. Queremos que a origem de informação sobre o bairro e de dicas seja do próprio usuário: esse é o principal norte da ferramenta”, termina Banfi.