A Qualcomm, fabricante de processadores, quer que o governo brasileiro banque pacotes de dados a pessoas carentes. Segundo reportagem da Folha De S.Paulo, a empresa está negociando a possibilidade com governantes e operadoras de telecomunicações.

Segundo Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm na América Latina, essa é a melhor forma de alavancar a inclusão digital no Brasil. Segundo ele, dos 60 milhões de smartphones no país, ⅓ nunca se conecta à internet, enquanto outro ⅓ se conecta apenas esporadicamente

Steinhauser prevê que, entre os próximos 60 milhões de smartphones a entrarem no país, a maioria virá de camadas mais populares, que muitas vezes não tem dinheiro para comprar pacotes de dados — por isso, a importância exponencial de um “Bolsa 3G”.

O executivo ainda garantiu que, apesar de não haver datas para a concretização das ideias, tanto governo quanto operadoras estão interessadas no plano.