A startup brasileira PSafe, cujo mote principal é o fornecimento de uma plataforma de antivírus gratuita (falamos sobre eles pela primeira vez em 2011 – leia), recebeu um aporte de US$ 30 milhões. O investimento provém de três fundos: Pinnacle Ventures, Redpoint eVentures e Qihoo 360 Technology.

A empresa, que afirma manter 30 milhões de usuários na plataforma (sendo 20 milhões ativos mensalmente), tem grande atuação nas classes C e D brasileiras.

O investimento será usado no desenvolvimento da plataforma e para cumprir o objetivo de se chegar a 100 milhões de usuários, segundo disse Marco de Mello, cofundador da PSafe, ao TechCrunch.

Vale lembrar que a PSafe foi criada pelo Grupo Xangô, uma holding carioca investida por BV Capital, Redpoint e Index Ventures.

(na foto, Marco de Mello, do PSafe; créditos divulgação)