Se um conjunto de lojas pode ser chamado de shopping, como é que fica um conjunto de shoppings? O empreendedor Fernando Haidamus decidiu criar um projeto que responde a essa pergunta. Ele lançou, há seis meses, o BR Shoppings, que quer ser referência nas oportunidades do setor de varejo em shoppings.

Sei que “setor de varejo em shoppings” parece algo abstrato e distante, então vamos explicar melhor: o site disponibiliza aos shoppings uma página para divulgação e exposição de pontos comerciais disponíveis. “Por outro lado, o empresário, o lojista, o futuro lojista, o franqueado, o franqueador ou os responsáveis por departamentos de expansão de empresas, poderão checar e comparar as especificações de cada empreendimento, com fotos, plantas, mapas de localização e principalmente as lojas à venda”, diz comunicado divulgados pela startup, sediada em São Paulo.

A ideia da BR Shoppings não é funcionar como uma corretora de imóveis e a empresa não cobra comissão sobre as vendas que ajuda a fechar. O modelo de negócio deles é focado em parcerias com os shoppings ou os anúncios dos lojistas. “É foco da marca trabalhar ao lado de departamentos comerciais e de marketing, disponibilizando o site como ferramenta de auxilio”, informa a companhia.

Segundo Fernando, o investimento usado para desenvolver a plataforma foi de R$ 800 mil e, atualmente, são mais de 2.500 usuários cadastrados e estão sendo divulgados cerca de 100 pontos de venda em 40 shoppings brasileiros. O empreendedor informa que o Brasil já tem 700 shopping centers, com mais de 90 mil lojas.

Foto: Facebook BR Shoppings