Um novo instituto internacional para educação de investidores anjos foi criado recentemente na Europa. A meta do Business Angel Institute é profissionalizar investidores em cursos, networking e produção de pesquisas científicas sobre o tema.

Procuramos o Cássio Spina, fundador e conhecido líder da Anjos do Brasil, a fim de saber as similaridades quanto à capacitação por lá e por aqui. “Seu escopo de atuação – fomentar e educar investidores anjo – é muito parecido com a missão que definimos para a Anjos do Brasil quando criamos ela”, observou.

“Nós apenas adicionamos mais coisas, pois além disto, também buscamos capacitar empreendedores sobre como obter investimento anjo e temos uma rede própria de investidores para avaliação de negócios, pois no Brasil, não existiam muitas redes de investidores, assim, não bastaria fomentar e educar.”

Esse cenário, segundo ele, é diferente do europeu. “Lá, os países têm várias redes. Aqui, não temos, os próprios investidores anjos têm que criar a infraestrutura para atuar”.

A Anjos do Brasil tem atividades de capacitação, cursos e workshops para toda a parte jurídica, tributária até o investimento em si. Também existem preceitos éticos a serem seguidos.

“Além disso, temos encontros periódicos – uma parte com conteúdo adicional, chamando um investidor experiente para conversar, e outra com apresentação de projetos. Fizemos um congresso também – isso proporciona uma troca de experiências inigualável”, diz ele.

Vale lembrar que Spina é autor do livro “Investidor anjo: guia prático para empreendedores e investidores”. Ele mesmo explica: “Eu dou um passo a passo para fazer investimento, forneço análises, entre outras coisas para capacitação. Mas, claro, o próprio relacionamento dentro da rede de investidores ajuda bastante.”

*A Anjos do Brasil está envolvida na estratégia de negócio do Startupi; leia mais aqui