Conversei esta semana aqui na Singularity University com a Inês Santos Silva, colega de GSP e co-fundadora do programa de aceleração (ou pré-aceleração) de empresas Startup Pirates.

O Pirates surgiu em Portugal em 2011 e já chegou a vários países no mundo, tais como Itália, Holanda. Nesta semana, desembarcou no Brasil, em Curitiba (veja em curitiba.startuppirates.org). Aliás, as duas fotos desta matéria são da turma em Curitiba, esta semana (compartilhadas por Rafael Pires). O programa procura parceiros para realizar eventos em outras cidades do Brasil. Fiquem ligados!

Participantes do Pirates aprendem na prática. Vanice Faleiro e sua equipe trabalharam em Curitiba na implementação do impactour.org.

A Inês é uma super agitadora da comunidade e do circuito de startups de Portugal. Organiza ou organizou os principais eventos de tecnologia e startups por lá. É um ótimo contato para quem tiver interesse em conhecer mais sobre o que acontece além mar, trocar experiências e prospectar possibilidades para projetos conjuntos.

Assista ao vídeo da minha conversa com Inês e, mais abaixo, uma conversa do Diego Remus (editor do Startupi) com participantes do Curutiba Startup Pirates, que terá amanhã seu final, com apresentação dos projetos. Participaram desta outra conversa Danilo Brizola (StartupCuritiba), Caio Pantoja, Rafael Pires (co-fundador do Startup Pirates) e Vanice Faleiro (impacTour).

Comentários ou opiniões expressados neste site são de responsabilidade do autor. As visões não necessariamente representam as da Singularity University, seus gestores ou colaboradores. A Singularity University não é responsável pela confiabilidade do conteúdo expressado pelo autor.

Singularity University, 10^9+, Ten to the Ninth Plus, marcas relacionadas e logomarca são de propriedade da Singularity University e são registrados e/ou usados nos Estados Unidos e em outros países.