A catarinense Cianet já trabalha há 18 anos com o setor de comunicações digitais por redes de fibra ótica, mas só agora começa a explorar o mercado de IPTV (TV via protocolo de internet) na tentativa de movimentar o mercado da transmissão de vídeos. A empresa anunciou recentemente que conseguiu um financiamento de R$ 1,4 milhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (o BNDES) para investir na tecnologia, que inclui TV sob demanda e possibilidades de integrar vídeos com e-commerce e publicidade.

A IPTV da Cianet só será lançada oficialmente no começo de agosto, mas conversei ontem com João Francisco dos Santos, o presidente da empresa, sobre o assunto. “O nosso produto é dirigido para provedores de internet banda larga no Brasil que tenham pequeno ou médio porte. Ele foi feito de maneira customizada para os nossos clientes, muito adaptado às necessidades do provedor no Brasil.”

João conta que a Cianet procurou o BNDES em busca de financiamento para o projeto e conseguiu a aprovação do financiamento pelo BNDES PSI Inovação, que tem dois anos de carência e outros quatro anos para fazer o pagamento. O valor será usado para dar continuidade ao projeto, que já estava em andamento dentro da companhia –segundo informações do próprio BNDES, o valor aportado representa 90% do valor total do produto.

Sobre o projeto em si, a Cianet diz que os grandes diferenciais são “a imagem de alta qualidade, por não haver compressão, como na TV via satélite, por exemplo; a possibilidade de gravação dos programas – TVoD (TV on Demand), locação de vídeos – VoD (Video on Demand); jogos; acesso à internet, segurança eletrônica, por meio de visualização de câmeras na TV e, ainda, a utilização de e-commerce e publicidade.”

Na interface disponível ao usuário, a empresa de Florianópolis disponibiliza um decodificador (conectável por entrada USB) e um controle remoto (com teclado QWERTY e funcionamento semelhante ao controle do console Wii). Atualmente, a Cianet tem 68 funcionários e planeja aumentar esse número para 73 até dezembro.

Foto: Bob Goyetche