Fruto da idealização de cinco cariocas, o app MotoRider GPS quer acompanhar a mobilidade que já é inerente a quem tem uma moto. O aplicativo permite que os motoqueiros registrem e acompanhem trajetos, quilometragem, velocidades e dicas com outros pilotos. Lançado há cerca de dois meses, o produto já tem 12 mil usuários em 54 países, segundo comunicado divulgado pela própria empresa.

“Sempre que saíamos para pilotar sentíamos falta de poder registrar de alguma forma as nossas performances. E foi em uma dessas viagens que nasceu a ideia da startup”, afirma Leonardo Nicolay, que criou a empresa ao lado dos amigos Rafael Ferrer, Tiago Grand Court, Pablo Assis e Cesar Menezes. Os sócios citam a paixão comum pelas motos para dizer que a criação da empresa é uma satisfação pessoal a eles –eles dizem ter feito um investimento inicial de pouco mais de R$ 60 mil.

Por enquanto, o aplicativo está disponível só para iOS, mas eles afirmam que em breve deve ser transferido para Android. Disponível em 54 países, o aplicativo ganhou destaque em Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália e México. “Desde o começo pensamos no MotoRider GPS com foco no mercado mundial. A Europa e os Estados Unidos são o berço desse setor e o Brasil tem um grande público crescente nessa área”, afirma Grand Court.

Em uma fase seguinte, o projeto deve ganhar uma rede social de motociclistas. Por enquanto, os sócios afirmam estar na fase de captação de recursos para colocar a ideia em prática.

Foto: Paco CT/Flickr (Acesse o original)