O negócio deles está mesmo no e-commerce. A empresa alemã Project-A, que funciona como um misto de incubadora e investidora, divulgou hoje a segunda empresa que está financiando no Brasil. Trata-se da Epicerie, um site de venda de vinhos –a primeira foi a Natue, de venda de produtos naturais. A Project-A não divulga os valores investidos em nenhuma das startups.

Segundo comunicado divulgado pela companhia, a Epicerie quer “descomplicar o vinho” ao trazer produtos selecionados e que serão agrupados em temas. Atualmente, estão no site as campanhas “jantar romântico” e “festa com os amigos”, com a sugestão de bebidas para cada ocasião. A startup afirma que trabalha com valores de 20% a 30% abaixo do mercado e faz frete grátis para compra acima de seis garrafas.

Os fundadores são Ari Gorenstein e Thaís Felipelli. Ari, que é engenheiro de produção formado pela USP, idealizou a ideia e Thais, formada pela USP e pelo MIT, se juntou a ele por já ter trabalhado em investimentos de empresa em estágio inicial.

A Project-A afirma que o mercado de consumidores de vinhos tem potencial para chegar a 30 milhões de pessoas, com a expectativa que o consumo do brasileiro chegue a 8 litros por ano –na França, esse número chega a 45 litros.