Ontem, publiquei aqui a história de uma startup que viu uma oportunidade na nova lei que regulamenta o trabalho das empregadas domésticas e está ajudando os empregadores a se adequarem –o projeto que ficou conhecido na mídia como “PEC das Domésticas”. Recebi alguns e-mails de empresários que também estão sendo impactados pela nova lei e achei que era minha obrigação com vocês mostrar essas outras faces dessa movimentação que tomou o mercado.

Primeiro, falo da Webhome, que é concorrente direta do Pagga Domésticos que demos ontem. A ferramenta da Webhome ajuda no gerenciamento dos funcionários, desde a contratação à rescisão. Por meio do software, é possível calcular tarifas como INSS, FGTS, férias e licenças e criar os contratos de início e rescisão. A ideia é que o sistema ajuda a manter toda a “burocracia trabalhista” em dia.

Como o pessoal da Pagga Domésticos, a equipe do Webhome faz questão de dizer que a ferramenta está sendo concebida há tempos e não surgiu só agora com a PEC. “O Webhome nasceu de fato há mais de um ano, em virtude da alta complexidade da legislação trabalhista brasileira e esse foi o tempo necessário para o desenvolvimento da ferramenta com a estrutura jurídica consistente”, diz comunicado divulgado.

Por enquanto, a Webhome está funcionando em período de testes e somente para usuários convidados. Eles afirmam que esse grupo de usuários deve ser ampliado de acordo com o uso da ferramenta.

Quem também vê oportunidade na nova PEC é a GetNinjas, plataforma de contratação de serviços que já é figura conhecida de quem acompanha o Startupi. Eles aproveitaram a nova lei para lançar um site exclusivo (acesse aqui) que ajuda na contratação de diaristas no Rio de Janeiro –segundo a companhia, houve um aumento de quase 60% na procura por diaristas depois da aprovação da nova lei das domésticas.

“A plataforma é bem simples de ser utilizada, bastando ao contratante fornecer informações básicas do imóvel, como quantidade de quartos e banheiros, além dos dados pessoais. A solicitação do serviço é feita em menos de dois minutos. Todo o processo é on-line, resultando em mais praticidade e tempo para quem busca um profissional”, diz comunicado divulgado pela GetNinjas.

O preço mínimo para a contratação das diaristas pela plataforma é de R$ 140 e as profissionais são recrutadas por meio de agências de emprego parcerias da startup. Entre o total de profissionais cadastrados no GetNinjas, as diaristas representam 6%.

Foto: Lari_Oliveira/Flickr (Acesse o original)