Brasileiros são premiados pela ONU (Foto: Divulgação)

O app brasileiro Hand Talk, criado no Alagoas, ganhou o título de “melhor aplicativo de inclusão social” do mundo, no prêmio World Summit Award Mobile, criado pela ONU e entregue em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Criado pelos empreendedores Ronaldo Tenório, Carlos Wanderlan e Thadeu Lu, o aplicativo converte conteúdos em texto e voz para a linguagem de sinais para surdos, em tempo real.

No total, foram 8 aplicativos declarados como ganhadores do prêmio da ONU (veja a lista completa aqui), tendo somente o Hand Talk como representante do Brasil. Não é a primeira vez que o app é premiado, já que ele ganhou o Desafio Demo Day Alagoas, o prêmio nacional Inovação do Ano no evento Rio Info e foi destaque nos eventos CoalTI e LatinoWare. A startup também atraiu investidores e já tem o apoio de João Kepler, da Anjos do Brasil, que divulgou fotos da passagem do Hand Talk pelos Emirados Árabes.

João falou conosco por e-mail e disse que a Anjos do Brasil trouxe dinheiro, oportunidades e conexões mundiais para o Hand Talk. “Estamos falando de seres humanos, de inclusão social e o HT é inserido como solução para antigos problemas de comunicação do mundo inteiro”, afirmou. Ele destaca a maneira com a qual a companhia resolve esse problema com um boneco 3D, e não um “vídeo pesado e estático”.

“O Hand Talk é um produto formatado e pronto! Muito mais do que apenas uma ideia, um projeto ou uma pesquisa acadêmica”, disse João Kepler, um dos investidores anjos da empresa, em uma entrevista anterior dada ao Diego. A HT (Hand Talk) quer ser padrão com suas APIs para tradução simultânea e em tempo real de Áudio, Texto e Imagens para surdos. A ideia é que a tradução possa ser feita para Veículo, Device ou Mídia.

Vencedores do WSA posam no palco do evento (Foto: Divulgação)

A startup almeja que a tecla HT, assim como a já existente CC (Closed Caption), esteja nos controles remotos das próximas gerações de televisores. Além de João e Ronaldo, estão na iniciativa os empreendedores Carlos Wanderlno e Tadeu Luz.

O mês de fevereiro parece estar sendo bom para as startups brasileiras. Ainda nesta semana, foi anunciado que o aplicativo de Brasília Denare foi escolhido como o “melhor do mundo” em um prêmio da AppCircus.