O Fundo Santa Catarina anunciou que fará um investimento na startup CataMoeda, que desenvolve um aparelho que tem o objetivo de “facilitar a circulação de moedas entre os consumidores e os estabelecimentos comerciais, com o objetivo de reduzir os obstáculos relacionados à falta de troco no mercado” (veja foto do aparelho ao lado).

O valor do aporte não foi divulgado.

Segundo comunicado divulgado pelo fundo de venture capital, o aparelho criado pela empresa possibilita que os clientes depositem suas moedas e as troquem por bônus a serem usados em compras no local em que o equipamento foi instalado. A startup informa que a máquina identifica digitalmente as duas famílias de moedas metálicas em circulação no Brasil.

José Henrique Moreira, gestor do Fundo SC, disse que o serviço é uma “uma forma inovadora e divertida de resgatar o valor das moedas metálicas e desenvolver um novo canal de distribuição para produtos e serviços no varejo”. Victor Levy, CEO do CataMoeda, afirma que o aporte “catalisa” o lançamento do produto no mercado.

O Fundo Santa Catarina é administrado pela BZPlan em parceria com a gestora de fundos FIR Capital.