Quem quer comprar passagens de avião tem opções de sobra para comparar e buscar os melhores preços online, mas quem quer viajar de ônibus não tem tanta facilidade assim. Buscando solucionar esse problema do mercado, os sócios Breno Moraes, Mariana Malveira e André Nascimento criaram a Brasil By Bus, acelerada pela Aceleratech.

Sentei para conversar com Breno, que me disse que o site foi feito já com o pensamento na Copa do Mundo e nas Olimpíadas –mas o produto já funciona para a compra e venda nacional de passagens. Eles querem atender os gringos que decidirem viajar de ônibus pelo país. “É um portal de viagens, que segue a linha do Decolar e do Submarino, só que é especializado em passagens rodoviárias”, disse o cofundador. “Hoje, a única maneira do estrangeiro fazer a compra de passagens de ônibus no Brasil é com a gente, porque temos o site em inglês e aceitamos os cartões internacionais.”

[Passei a tarde da última sexta-feira na Aceleratech e, durante a semana, publico aqui um pouco sobre algumas das startups que estão sendo aceleradas. A ideia é fazer uma visita do tipo a todas as aceleradoras que eu conseguir. Aguardem!]

O produto foi lançado em novembro de 2012 e já tem 30 empresas de ônibus cadastradas –segundo Breno, o Brasil tem 200 companhias do tipo. No site, a pessoa escolhe destino e horário. Ao chegar à rodoviária, é preciso somente apresentar um documento no guichê e retirar a passagem.

A aproximação com as companhias de ônibus aconteceu, primeiro, com aquelas que já vendiam passagens pela internet, conta Breno. “A maioria não vende pela web mesmo, então já fechamos com as que vendem e elas também podem escolher usar o nosso sistema”, explica. Agora, o desafio da Brasil By Bus é expandir para a venda de passagens que ainda não são vendidas pela internet.

A Brasil By Bus tem ao menos dois concorrentes: a NetViagem e a Rodoviariaonline.

Veja o que nós já publicamos sobre a Aceleratech:

– Grupo de hackers usa conhecimento vindo de ‘invasões’ de sistema para criar barreira de segurança

– Das mulheres às empresas: startup de customização em massa Timolico prepara expansão

– Aceleratech: programa funciona há duas semanas na universidade; uma startup já pivotou