Há alguns dias, publiquei que a aceleradora Rockstart, sediada em Amsterdã, estendeu para startups brasileiras o convite para participarem da seleção de startups para a próxima turma a ser acelerada (as inscrições encerraram ontem). No comunicado, o CEO Don Ritzen mencionava que, devido ao momento brasileiro, estava planejando atuar no Rio de Janeiro em 2014.

Muitas pessoas ficaram curiosas sobre que tipo de atuação seria, então eu perguntei e ele respondeu. 

Você vai trazer sua equipe para fazerem um programa de aceleração no Rio por alguns meses?

Não, nós vamos abrir um programa local.

Você está selecionando um gestor local que vá ser responsável pela implementação?

Sim, estamos trabalhando com parceiros locais que vão tocar a aceleradora e serão a interface no mercado local.

Vocês vão atuar em parceria com alguma aceleradora carioca?

Gostaríamos de ser parte do ecossistema no Rio ou em São Paulo, ajudando-o a crescer com outros integrantes do mercado. Então, definitivamente vamos procurar parcerias.