O programa de aceleração Startup Farm está mentorando empreendedores pela segunda vez em São Paulo, depois de terem iniciado aqui um ciclo que já passou por outras capitais.

As “mudinhas de grandes negócios” que estão sendo “adubadas e regadas” nesta turma apresentam, obviamente, várias das características “do momento” (social, local, mobile – e ontem me disseram que até o bacon já está entrando nesta lista).

Outras apresentam (ou prometem) alguma “inovação de verdade”, algo fora da “caixa que está fora da caixa”.

Algumas das startups já são nossas conhecidas (mas talvez agora mudem), enquanto outras são realmente sementinhas. Dá uma espiadinha em qual parte do netfúndio brasileiro o Felipe Matos e seus tecnicultores agregados resolveram adotar.