Algumas pessoas me procuraram perguntando o que penso sobre o Facebook ter comprado o Instagram pouco tempo antes de abrir o capital na bolsa de valores. Se foi um plano do Facebook para afetar positivamente as expectativas pelo IPO (sic), então deu certo.

Enquanto aquisição, em si, já me parece um golaço, considerando que o Instagram é definitivamente popular entre early adopters, heavy users, hipsters e afins. E, definitivamente, a recente possibilidade de uso do app em fones com plataforma Android vai fazer o uso do compartilhador de fotografias tornar-se imbatível.

A pergunta é: pode ou não pode fazer aquisição enquanto está de quarentena para fazer iPO? Fato é: o órgão norte-americano que regula o mercado de capitais ainda não aprovou os ativos do Facebook.

Time que tá ganhando só continua ganhando se continuar ganhando. E, pra escalar esse frescor, faz todo sentido incorporar equipes talentosas que já obtiveram importantes conquistas.

Se o Facebook vai macular o Instagram com sua política de melhorias frenéticas, não se sabe. Eles prometeram independência, mas só o tempo dirá.

O Instagram será pago com uma mistura de dinheiro e ações do Facebook, totalizando um valor estimado de aproximadamente 1 Bilhão de dólares. Se o app vai acabar vendendo algo, também só o tempo dirá. Senão o Facebook terá feito um grande insta-grant (dinheiro a fundo perdido).

Veja comunicado oficial do Instagram e do Facebook.