O nome dele é Raymundo Magliano Filho. Administrador de empresas, formado pela Fundação Getúlio Vargas, paulistano. Desde cedo conheceu o mercado de capitais, trabalhando na corretora do seu pai, a Magliano S.A Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários, a primeira inscrita na Bolsa de Valores de São Paulo.

Até que um dia ele veio a ser o presidente da entidade financeira e trabalhou pela sua “deselitização” e popularização. Estudante de filosofia há 40 anos, advoga claramente que o ser humano deveria ser a finalidade de tudo que as empresas fazem – enquanto estas seriam apenas um meio.

Confesso que fiquei bastante surpreso com a mensagem que ele compartilhou para os empreendedores (do Peixe Urbano, boo-box, Ledface e dezenas de outros) e investidores presentes no evento Connect Up (promovido por NR-7 e MobMob).

A fala dele é importante para quem ainda acredita em um país melhor, quem ainda se importa. Importante também para quem não acredita nem se importa. Assista ao vídeo.

Fotografia: divulgação. Vídeo: Diego Remus (Startupi, iG Startups).

Atualmente, Raymundo também é membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social e presidente do Instituto Norberto Bobbio.