A Intel Brasil anuncia a Delegação Brasileira de jovens estudantes selecionados para disputar a edição de 2011 da maior feira pré-universitária de ciências do mundo €“ Intel ISEF (Intel International Science and Engineering Fair). Patrocinado pela Intel, o grupo é composto por 28 estudantes representando 18 projetos que foram finalistas das duas principais feiras nacionais €“ FEBRACE (São Paulo, SP) e MOSTRATEC (Novo Hamburgo, RS).

A Intel ISEF deste ano acontecerá em Los Angeles, EUA, entre os dias 8 e 13 de maio contando com a participação de 1.500 estudantes que apresentarão projetos de 60 diferentes paí­ses concorrendo a mais de US$ 4 milhões em bolsas de estudos e outros prêmios.

A Delegação que representou o paí­s em 2010 alcançou número recorde de premiados da história da participação brasileira na competição. Com 19 premiações e duas menções honrosas, o grupo se classificou como terceiro paí­s mais premiado, atrás das equipes norteamericana e chinesa. Cinco estudantes brasileiros foram premiados em 1º e 2º lugar em diversas categorias, e foram homenageados pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets), que batizou asteroides em homenagem aos vencedores.
€œTalento, curiosidade e oportunidade são ingredientes fundamentais para o desenvolvimento de um cientista. Ao estudante, cabe o talento e a curiosidade, já as oportunidades devem ser geradas pela sociedade. A Intel patrocina e apoia feiras de ciências no Brasil e em todo o mundo para gerar oportunidades a esses futuros cientistas. A Intel Brasil enviará 28 estudantes que representarão 18 ideias brasileiras na Intel ISEF. Ao todo, já enviamos mais de 700 jovens para este intercâmbio cultural e cientí­fico€, explica Fernando Martins, presidente da Intel Brasil.

A ISEF é realizada desde 1950 e já revelou milhares de projetos inovadores, patentes e cientistas brilhantes para todo o mundo. E desde 1996, a feira conta com o patrocí­nio da Intel e traz o nome de Intel ISEF – Intel International Science and Engineering Fair.
FEBRACE E MOSTRATEC

Para a composição da Delegação Brasileira de jovens que representará o Brasil internacionalmente neste ano, a Intel contou com a parceria das duas maiores feiras pré-universitária do Brasil €“ FEBRACE (São Paulo) e MOSTRATEC (Porto Alegre).

A nona edição da mostra de projetos da FEBRACE, que aconteceu de 22 a 24 de março, recebeu mais de 300 projetos finalistas de todo o Brasil. Todos foram avaliados por profissionais do mercado e por pesquisadores mestres e doutores da Universidade de São Paulo e universidades parceiras. Dos projetos apresentados, nove foram selecionados para competirem na Intel ISEF vindos dos estados de Amazonas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

A 25ª edição da Mostratec, que aconteceu entre 18 e 23 de outubro de 2010, recebeu mais de 300 projetos finalistas de todo o Brasil. Para se qualificarem para a Intel ISEF, todos os projetos nacionais foram avaliados por profissionais do mercado, pesquisadores mestres e doutores da Fundação Liberato. Dos projetos apresentados, nove foram selecionados vindos dos estados de Ceará, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Conheça os projetos da Delegação Brasileira

AMAZԔNIA
PROJETO: ARVO €“ Automatic Recycling of Vegetable Oil
De: Manaus, AM
Estudantes: Allan Soares de Sousa, Lí­bia Ezagui Torres de Brito e Marcel de Almeida Siqueira.

A máquina desenvolvida é capaz de gerar com eficiência sabão em barra de alta qualidade a partir da adição de óleo vegetal usado, soda cáustica, amaciante e água.

CEARÁ
PROJETO: Projeto Energia Positiva €“ A utilização de pequenos aerogeradores na produção e consumo sustentável do potencial eólico de Acaraú
De: Acarau, CE
Estudantes: Arbiston de Sousa Borges, Rivan Rocha Pará
O projeto consiste num aerogerador doméstico capaz de aproveitar satisfatoriamente a energia cinética oferecida pelos ventos e convertê-la em energia elétrica por meio do uso de sucata para o barateamento dos custos da estrutura.

PROJETO: Utilização da robótica educacional como auxí­lio no processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas
De: Maracanaú, CE
Estudantes: Wanderson Magalhães da Costa e William Braga de Sousa
Por meio da utilização de um robô inseto como elemento mediador no processo de ensino-aprendizagem nas disciplinas de matemática e fí­sica, estudantes que participaram de oficinas de robótica obtiveram um crescimento 68% na média das notas em matemática e de 87% em fí­sica.

MARANHÃO
PROJETO: Avaliação dos parâmetros fí­sico-quí­micos e dos aspectos ambientais no desenvolvimento de um carvão alternativo.
De: Imperatriz, MA
Estudante: Carlos Guilherme Lopes Grotto
Desenvolvimento de um tipo de carvão alternativo, com vantagens em parâmetros fí­sico-quí­micos e menor í­ndice de poluição. O carvão produzido apresenta maior eficiência em todos os fatores fí­sico-quí­micos analisados.

PROJETO: Aproveitamento Sustentável do Buriti (Mauritia Flexuos): Uma Alternativa ao Desenvolvimento das Comunidades Rurais do Oeste Maranhense
De: Imperatriz, MA
Estudante: Emily Ferreira Soares
O projeto tem como objetivo contribuir para a conservação e o uso sustentável das florestas nativas da palmeira Buriti, por meio do estí­mulo ao desenvolvimento da cadeia produtiva do buriti.

PARÁ
PROJETO: Pesquisando a Ação Larvicida do Melão-de-São-Caetano
De: Abaetetuba, PA
Estudante: Rafael Carmo da Costa
O estudo apresenta o emprego da erva melão-de-são-caetano (Mormodica charantia) como larvicida eficaz sobre as larvas do Aedes aegypti.

PERNAMBUCO
PROJETO: O í­ndice constitucional
De: Recife, PE
Estudante: Ana Sofia Cardoso Monteiro
O projeto apresenta o índice de Constitucionalidade (IC) como um avaliador social que explora parâmetros neutros ao categorizar o desenvolvimento com o objetivo de não tarjar a efetividade de sistemas governamentais, mas avaliar sua eficiência jurí­dica.

PROJETO: A problematização como estratégia pedagógica em educação nutricional: uma abordagem socioconstrutivista
De: Recife, PE
Estudante: Heitor Geraldo da Cruz Santos
A pesquisa consiste num estudo de caso sobre a eficiência de uma metodologia de educação nutricional que problematiza o processo de aprendizagem e considera alguns aspectos do socioconstrutivismo no processo de mudança de comportamento alimentar.

RIO DE JANEIRO
PROJETO: Produzindo Bio-DME, transformando poluição em energia
De: Macaé, RJ
Estudante: Lucas Ribeiro Mata
Um equipamento inovador foi desenvolvido com o objetivo do produzir uma planta de produção do DME (dimetil-éter) a partir do bagaço e da palha da cana-de-açúcar utilizando sucata comum.

RIO GRANDE DO SUL
PROJETO: TouchingNotes II – música para os sentidos
De: Novo Hamburgo, RS
Estudante: Viní­cius Guilherme Müller
O projeto trata do desenvolvimento de um dispositivo capaz de interpretar comandos no protocolo MIDI, provenientes de um teclado musical ou do computador, codificando as notas tocadas em vibrações.

PROJETO: Biolixiviação Anti-cromo
De: Novo Hamburgo, RS
Estudantes: Marcelo Jung Eberhardt, Patrick Comassetto Führ
O projeto de Biolixiviação anti-cromo visa o remanejamento do cromo presente na serragem de rebaixadeira por meio da biolixiviação com Acidthiobacillus ferrooxidans.

PROJETO: Análise da impregnação de nanopartí­culas de dióxido de zircônio e de prata com quitosana em um tecido para tratamentos de saúde II
De: Novo Hamburgo, RS
Estudante: Kawoana Trauman Vianna,
Esta pesquisa visa produzir um tecido para a confecção de meias e curativos para tratar os problemas do pé diabético, evitando amputações ou auxiliando no pós-operatório de cirurgias. O material desenvolvido é capaz de ativar a circulação sanguí­nea e evitar infecções.

PROJETO: Produção Limpa de Biodiesel de Microalgas II
De: Novo Hamburgo, RS
Estudante: Vitória Rech
Tendo em vista os problemas sociais e ambientais causados pelo aumento da emissão de dióxido de carbono devido, principalmente, à queima de combustí­veis fósseis, este projeto prevê a utilização de uma matéria prima renovável, a microalga Nannochloropsis oculata, para a produção de biodiesel.

SÃO PAULO
PROJETO: Padronização e uso de €œsulfitômetro€ para detecção rápida de sulfitos em pescados
De: Santos, SP
Estudantes: Gabriela Ono, Angela Di Gianni, Giovanna Calçada Tanniguchi
O projeto propõe um método para a detecção dos sulfitos no pescado. Seu uso em pescados e derivados mostrou que 1% das pessoas são sensí­veis a sua presença e podem desenvolver manifestações como urticária, rubor, náuseas, diarreia, asma, podendo chegar até ao choque anafilático.

PROJETO: Oleoquí­mica: Reutilização de óleo de soja para produção de resinas alquí­dicas
De: São Paulo, SP
Estudantes: Adriana Ferreira Santana, Tiago Tolone Craveiro de Oliveira
Este trabalho apresenta uma possibilidade de reutilização do óleo de soja por meio da produção de resinas alquí­dicas. Além da viabilidade ambiental, a produção de tais resinas apresenta viabilidade econômica.

PROJETO: Sulfonação de Poliestireno: Aplicação na retenção de íons de metais pesados da água II
De: São Paulo, SP
Estudantes: Amanda De La Rocque Rodrigues, Carlos Henrique Leite da Silva e Paolo Damas Pulcini
O projeto tem o objetivo de transformar o isopor em uma resina de troca iônica por sulfonação em meios homogêneos, contribuindo para remover o isopor do meio ambiente.

PROJETO: Tecendo Saúde: A tecitura de substâncias antimicrobianas a partir da ooteca da aranha Phoneutria Nigriventer II
De: São Paulo, SP
Estudante: Leonardo de Oliveira Bodo
O objetivo da pesquisa é encontrar novos antibióticos que reduzem, em quase 100%, as chances dos microrganismos adquirem resistência. Segundo o pesquisador, uma hipótese é que seria possível encontrar substâncias antibióticas na oteca da aranha Phoneutria nigriventer, já que também é usado para proteger os ovos das presas e também de infecções.

PROJETO: Métodos educacionais para atual juventude e portadores de déficit de atenção e/ou hiperatividade
De: São Paulo, SP
Estudante: Matheus Manuppella
O projeto propõe a utilização de jogos de vídeo como método de concentração e autocontrole para adolescentes portadores de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).