Começaram timidamente em outubro, agora que estão se manifestando melhor – a empresa é durona em relações públicas. Estou falando de ceder espaço para empreendedores.

A Google tem um braço de investimentos, chamado Google Ventures, que a cada ano destina US$ 100 milhões para investir em startups. Além disso, resolveram ceder um pavilhão para startups trabalharem, pelo valor simbólico de 5 dólares por mês. É o Google Ventures Startup Lab.

Não se trata de uma incubadora e as startups não recebem mentoria: é simplesmente um escritório compartilhado. Por enquanto, há apenas umas 20 pessoas ocupando. Assista a uma entrevista em vídeo mostrando o local.

No ano passado, uma empresa que atua em todo estado de São Paulo me convidou para participar em seu seminário interno, indicando em quais caminhos a organização deveria seguir nos próximos 10 anos. Falei que, para começar a entender a nova fase de negócios alavancados pela Internet, seria legal se eles disponibilizassem um pouco de espaço para as startups – seja durante dias específicos. Ambos poderiam trocar figurinhas, aprender com seus pontos fortes e fracos.

Mas não. Temo que seria burocrático de menos para eles. De forma ampla, também não há outra organização, pública ou privada, fazendo isso. Que vergonha! Só temos para samba e futebol?

Sorte dos nossos empreendedores – que ainda não querem ou não podem abrir um escritório – que temos à disposição cada vez mais escritórios compartilhados Brasil afora. Tem o Hub, o Pto de Contato, o Beans (na foto acima), o Bees Office, o CWK… e provavelmente outros que estou esquecendo.

Infelizmente, paga-se bem mais do que 5 dólares por mês (ou por hora, mesmo), mas ainda é mais barato e mais colaborativo do que uma sala escondida. Está aí­ uma boa oportunidade para que algumas empresas patrocinem vagas nesses espaços!