* Por João Kepler

É muito comum querer esconder os nossos defeitos. Fomos ensinados a trabalhar para reverter ou eliminar de alguma forma estes pontos fracos.

Uma das ferramentas que aprendemos no mundo empresarial para fazer isso, é a análise SWOT que é uma forma de mapear para eliminar os pontos fracos em áreas onde existem riscos, ameaças e em fortalecer os pontos fortes em áreas onde são identificadas oportunidades.

Não estou questionando as ferramentas e métodos, todos são importantes e fazem sentido, mas o que trago a aqui hoje é mais do que isso, é uma experiência prática e minha opinião pessoal sobre este tema que se resume na seguinte definição: É muito melhor capitalizar sobre o que fazemos de melhor, em vez de tentar compensar nossas fraquezas.

Explico: É preciso reconhecer que todos nós temos fraquezas e limitações, não somos perfeitos e buscar a perfeição pode te levar a equívocos, dissabores e custar muito tempo, que é a moeda mais importante hoje em dia, principalmente para o Empreendedor. Muitas vezes tentando encobrir nossos pontos fracos, ficamos ainda mais vulneráveis.

O importante é saber quais são, reconhecer e compreender isso para se posicionar diante das situações. Não estou falando em esquecer que os defeitos existem e tampouco alardear que somos fracos aqui e ali, estou afirmando que não devemos perder tempo tentando consertar esses “defeitos” ou tentar trabalhar em aquilo que não somos bons, mas sim concentrar esforços para operar no que temos ou sabemos de melhor.

Se for uma empresa, se associe ou contrate pessoas melhores que você para cada posição dos seus defeitos. Já que o mercado é extremamente competitivo e rápido, porque então, querer trazer para você esta responsabilidade? Por orgulho? Por que você vai aprender? Tempo e Risco demais!!

Parece óbvio, mas não é! Vejo muita gente tentando parecer o que não é, falar do que não conhece, fazer o que não sabe, mostrar o que não tem, enfim, tentando a todo custo “maquiar” seus defeitos e dificuldades. Para um cara experiente como eu, é muito fácil perceber detectar isso em alguém, principalmente hoje na Era Social em que vivemos.

Por isso, eu afirmo que é mais importante concentrar e compartilhar o que você tem de melhor, no seu talento, no que você sabe mais e enaltecer seus melhores conhecimentos e práticas. Mas atenção, nunca deveremos mostrar uma coisa somente na tentativa de esconder outra, isso tem que ser rotineiro e natural. Até porque, todos seus pontos fortes lhe trarão créditos suficientes e proporcional a superação de seus defeitos e dificuldades.

Se dedique, descubra a se apaixone pelos seus talentos e pontos fortes, mesmo que os seus pontos fracos sejam muitos e que insistam em habitar seus pensamentos.

Para os céticos, não estou falando de defeitos relacionadas a doenças graves como a Pseudolalia e a Psicopatia, até porque pessoas que as possuem, acreditam nas suas próprias mentiras.

A verdade é que não somos mais somente o que parecemos ser, que temos ou o que somos, mas sim o que compartilhamos, por isso, é fundamental ter novos padrões de pensamento, comportamento e funcionamento.


joãoJoão Kepler é reconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em e-commerce, marketing, empreendedorismo e vendas; Investidor Anjo, líder do núcleo Nordeste da Anjos Do Brasil; Lead Partner da Plataforma DealMatch; Cotista e Mentor nas Aceleradoras 85Labs e StartYouUp; Vencedor do prêmio Spark Awards da Microsoft como Investidor Anjo do Ano 2015; Speaker internacional; Premiado por anos consecutivos como um dos maiores Incentivadores do Ecossistema Empreendedor Brasileiro.