* Por Daniel Dahia

O interessante da tecnologia é que ela parece um quebra-cabeça.

Cada decisão de uma empresa a respeito de qual tendência seguir não é imediatamente óbvia – e também não deveria ser, afinal, estrategicamente não faria sentido entregar tudo (parte importante de um plano para mudar o mundo é manter um certo mistério). O que é óbvio para executivos, engenheiros e visionários muitas vezes é contra-intuitivo. É por isso que, como um quebra-cabeças, só é possível ver a figura desenhada dando um passado para trás e esperando.

fones

Sempre defendi que a decisão da Apple de retirar a entrada de fones de ouvido no iPhone 7 foi correta e chegou na hora certa. Ouvi muitas críticas a respeito disso: a maioria se baseava no argumento de que não havia alternativas práticas ainda no mercado. O Bluetooth, principal aposta da Apple para o futuro, ainda não é tão difundido. As pessoas dependem de cabos para escutar música.

Mas isso não vai durar muito.

Hoje a Bluetooth Special Interest Group, uma associação que controla e desenvolve os padrões de Bluetooth no mercado, anunciou o lançamento da versão 5.0. Até agora, todos os celulares utilizavam do protocolo de Bluetooth 4.2: lento e com pouco alcance. A versão 5.0 tem duas vezes mais alcance, cinco vezes mais velocidade e envia oito vezes mais informações. É um passo importante, principalmente para o uso com IoT.

Isso significa, basicamente, que a sua casa inteira pode ser conectada por Bluetooth. As aplicações comerciais e industriais são inúmeras – e devemos começar a vê-las em breve. Mas, infelizmente, é necessário novo hardware para fazer funcionar e por esse motivo só veremos a nova tecnologia aplicada nos smartphones do ano que vem – principalmente iPhone 8 e Samsung Galaxy S8.

Outro rumor que surgiu ontem foi a retirada da entrada de fones de ouvido no Galaxy S8, também seguindo a tendência criada pela Apple. É como costumo dizer: meus netos vão dar risada quando descobrirem que eu escutava música e carregava o celular usando fios e cabos.

Os fios e cabos vão sendo lentamente aniquilados. Basta esperar o quebra-cabeças ser montado. E se você quiser dar uma espiada, basta dar um passo para trás.


Daniel Dahia: Acredita que a tecnologia é a principal forma de moldar o Universo. Estudante e cofundador do Spotshopp, startup de varejo que conecta lojas e clientes durante o momento da compra. Escreve sobre tecnologia e empreendedorismo desde pequeno e atualmente é colaborador do MacMagazine e Startupi.