Vinte e cinco projetos foram selecionados no segundo ciclo do Edital SENAI SESI de Inovação 2016. A lista foi anunciada na segunda-feira (7) e os candidatos aprovados receberão aporte total de R$ 20,5 milhões para o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores. O edital é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e do Serviço Social da Indústria (SESI) para ampliar a cultura de inovação nas empresas e aumentar a produtividade da indústria brasileira.

Cada projeto receberá aporte de até R$ 400 mil. Os estados com maior número de projetos são Minas Gerais (6 projetos), Bahia (4), e Paraná (3), mas também há representantes de Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Assim como no primeiro ciclo, a participação de startups de base tecnológica é expressiva. Elas representam 40% do total de projetos selecionados. Em seguida, vêm as pequenas empresas, com 32%. Médias e grandes empresas têm, respectivamente, 16% e 12% de participação no Edital. As propostas foram selecionadas entre 248 inscrições. Conheça aqui os projetos que receberão o apoio do edital nesse ciclo.

O gerente-executivo de Inovação e Tecnologia do SENAI, Marcelo Prim, destaca o fato de que quase todos os projetos selecionados (91%) envolverão trabalho conjunto entre departamentos regionais do SENAI de estados diferentes e 83% deles terão colaboração de centros de tecnologia e inovação de universidades.

“A nova cultura de atuação em rede é muito benéfica, pois os Institutos SENAI de Inovação são mais fortes juntos. Além disso, o número de projetos elaborados em parceria com universidades demonstra que há muito espaço para canalizar conhecimento básico da universidade até o mercado. Há espaço e demanda”, afirma.

Primeiro Ciclo

O comitê gestor do edital entregou, durante a cerimônia, um troféu de participação às empresas selecionadas na primeira fase do Edital SENAI SESI de Inovação. A partir de agora, elas entram na fase de execução. Os projetos envolvem as áreas de tecnologia da informação, de alimentos e bebidas, polímeros, automação, celulose e papel, construção civil, eletroeletrônica, petróleo e gás, química e outros.

As ideias serão concretizadas com o apoio dos Institutos SENAI de Inovação, rede nacional que faz pesquisa aplicada e desenvolve produtos e processos inovadores. O primeiro ciclo selecionou empresas de Pernambuco, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Bahia.

Última Chamada

A terceira e última rodada de seleção da edição do edital deste ano terá os resultados divulgados em 20 de fevereiro de 2017. O prazo para submissão de projeto foi encerrado em 7 de novembro. A seleção leva em conta o potencial inovador da ideia e a capacidade de a empresa colocá-la no mercado.