* Por Marcela Quiroga

Esta semana visitei a exposição “Art of The Brick”, com esculturas e objetos feitos com blocos de Lego, criados pelo artista Nathan Sawaya e me inspirei! Com mais de 80 obras, uma me tocou muito: uma obra mostrando que tudo começa com o “primeiro bloco”.

bloco

Pode ser óbvio, mas também é mágico para quem está empreendendo, como eu, e busca olhar  o negócio com a preocupação de se diferenciar e criar algo interessante, mas que tenha uma marca própria. A cada etapa do negócio, me sinto começando com o “primeiro bloco” e essa é a verdadeira arte do empreendedor: estar pronto para colocar seu primeiro bloco.

Agora, na prática, como utilizar essa inspiração? Como faço a analogia entre blocos de Lego e montagem do negócio? Aí vai a minha comparação: a primeira peça que justifica cada um dos negócios e que faz tudo ter sentido é a peça chamada CLIENTE.

O Cliente é o bloco básico e principal desta obra de arte, digo, de qualquer negócio. É a pedra filosofal e deve estar bem encaixada nesta montagem. Escolhido o primeiro bloco, há a preparação, planejamento, organização, aquisição dos blocos necessários, cronograma e dose de inspiração. Então os blocos vão sendo acrescentados e eles são a base. Nos negócios eles dão a estrutura e suportam o crescimento. A visão, missão e valores também são blocos fundamentais.

Com a base pronta, que garante e sustenta o empreendimento, é hora do empreendedor/artista colocar a mão na massa e então, são colocados os blocos do corpo do negócio.

Blocos que recheiam e dão robustez como: cenário de mercado, concorrência, mapeamento de riscos, time, stakeholders, investimento, os de conformidade com normas – complience, operação e vários outros. Chegamos nos blocos do topo, os que vão atrair o olhar e a curiosidade do observador. São os blocos da comunicação, do marketing, da experiência de compra e uso, do atendimento, do pré até o pós venda.

A obra precisa entregar a melhor experiência, algo singular e de difícil reprodução. Algo que o seu empreendimento seja capaz de entregar com excelência. Como empreendedora, olho o desafio de construir uma obra bela, um negócio positivo que traga valor e que ao ser observado, seja reconhecido como minha criação.

As obras do artista Nathan Sawaya, como a maioria das obras de arte, têm essa característica: a de nos mostrar o belo com a simplicidade de parecer ser muito fácil e óbvio. Algo que, ao contrário, tem tamanha complexidade, tanto de criação artística quanto de execução, nos fazendo contemplar sua existência e nos render ao resultado ali entregue diante de nossos olhos. Então, você está pronto para colocar seu primeiro bloco?


Marcela_2Marcela Quiroga, profissional com mais de 30 anos de experiência na área de vendas. Atuou em empresas de grande porte e em seus 27 anos na Natura Cosméticos gerenciou equipes de venda direta e atendimento nos estados de São Paulo, Bahia e Sergipe. Atualmente é Diretora da Rede Mulher Empreendedora e empreende na Plataforma Multimarcas NósVD, desenvolvida para Revendedores da Venda Direta. Tem sua marca pessoal baseada em relacionamentos e desenvolvimento de pessoas e negócios.