O Edital SENAI SESI de Inovação vai investir até R$23,6 milhões em 2016 para projetos que incentivem a inovação dentro das indústrias brasileiras. Desde 2004, mais de 680 projetos já foram aprovados e mudaram a vida de muita gente. Que tal conhecer alguns dos produtos feitos com o auxílio do edital?

1. Brik
A construção civil está prestes a mudar. A empresa goiana Ceramikalys buscou o Edital SENAI SESI de Inovação para produzir um bloco de fibra cerâmica em substituição aos tijolos em paredes e muros. O Brik é um material forte, leve e de fácil manejamento, que vai diminuir o tempo e a mão de obra necessária para construir uma casa.

Além de deixar as construções mais baratas e rápidas, o produto também ajuda o meio ambiente. O material é feito com pneus de borracha reutilizados, o que diminui a poluição e aumenta a sustentabilidade na construção civil. Depois do Brik, tijolos, reboco e boa parte do entulho na construção de casas e muros podem virar coisa do passado.

senai1

2. Creme hidratante inteligente
O Absollue Plénitude é um creme feito a partir de duas árvores do País: o baru e a castanheira. A empresa londrina Biodiversité produziu o hidratante inteligente que detecta as necessidades da pele e age de acordo com ela. Quer saber mais? Veja o vídeo abaixo:

3. Milk TI – Leite Inteligente
A empresa Bioaptus percebeu que podia criar uma forma de melhorar a qualidade do leite que sai das fazendas e, com isso, diminuir o preço de seus derivados no mercado. Com a ajuda do Edital SENAI SESI de Inovação, foi então que surgiu o Milk TI, serviço que oferece uma máquina pequena e portátil capaz de analisar o leite de forma instantânea.

Como o resultado do teste fica disponível em um aplicativo na internet na mesma hora em que é feito, os produtores podem identificar problemas no leite com agilidade e agir para que a população consuma o produto com mais qualidade. E não é só isso! Com um leite melhor, é possível produzir mais, devido a perdas menores no processo, seus derivados, como queijo, iogurte e manteiga. Isso faz com que o preço se torne mais competitivo.

senai3

4. Máquina de corte e fabricação a laser
A empresa catarinense Welle Laser está desenvolvendo a primeira máquina brasileira capaz de realizar cortes e marcações a laser de chapas metálicas. A importação de produtos feitos com essa tecnologia é extremamente cara, daí a vantagem de se criar um equipamento nacional. Além disso, a Welle decidiu expandir o seu mercado consumidor e abriu uma filial na Suíça para exportar a tecnologia brasileira para o exterior. Saiba mais no vídeo:

5. Imobilizador universal
Quando alguém sofre um acidente, a recomendação médica é não mexer na posição dos braços e pernas da pessoa pois, se houver uma fratura, o movimento pode levar à uma lesão ainda mais grave. Por isso, a Engepetrol está desenvolvendo um imobilizador universal que se adapta ao tamanho, formato e posição dos órgãos das pessoas para que não seja preciso mexer neles após um acidente.

Para o diretor da empresa, José Nilo Alves, o produto é importante porque vai possibilitar o transporte ainda mais seguro de pessoas acidentadas. “Quando alguém quebra uma perna, hoje, ela corre o risco de ter o órgão mal posicionado até chegar ao hospital. Como o nosso imobilizador vai se adaptar à posição do membro, os riscos de uma complicação são reduzidos”, afirma.

Conheça o Edital SENAI SESI de Inovação e participe! No site você fica por dentro de como é feita a seleção dos projetos, datas e outros detalhes.